Humberto Fonseca deve assumir a Anvisa?

1150
Print Friendly, PDF & Email

Controle Sanitário será gerido por Organizações Sociais?

Por Kleber Karpov

Fonte de Política Distrital (PD) aponta que secretário de Estado de Saúde do DF, Humberto Lucena Pereira da Fonseca, deve assumir a gestão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), na gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Autor da frase “Hoje eu consigo dizer sem nenhum medo de errar que a administração direta é uma forma impossível de se fazer gestão de Saúde, no Brasil”, Fonseca deixou estarrecido os defensores do Sistema Único de Saúde (SUS). Colocação essa, em que o SES-DF justificou para questionar a capacitação dos gestores da Saúde do DF, e a adoção de “modelos descentralizados, modelos muito mais modernos, como é o caso do Instituto Hospital de Base, como é o caso da gestão do Hospital da Criança pelo Instituto de Câncer da Infantil e Pediatria Especializada o ICIPE.”, ambas as soluções, questionadas na Justiça.

O gestor da Saúde do DF, também leva o estigma de ser um dos responsáveis pela derrota do governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), por políticas, questionáveis, na condução da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF).

Publicidade

Isso, porque Rollemberg além de não conseguir resolver problemas, graves, a exemplo  de superlotação, falta de equipamentos, medicamentos, insumos e manutenções nas unidades de Saúde, também foi responsável por práticas consideradas equivocadas, como o fechamento do Pronto Atendimento Infantil (PAI), e o fechamento da Pediatria do Hospital Regional do Gama (HRG), superlotações nas unidades de Saúde, sem levar em consideração, o aumento, de aproximadamente 15%, nas mortes evitáveis no DF.

Incongruência politica

Porém, o caso chama atenção por outro aspecto, mais sensível. Diretor do Sistema Integrado de Saúde e Diretor-Geral Adjunto de Contratações do Senado Federal, de acordo com fonte de PD, Fonseca mantém uma estreita relação com o senador Renan Calheiros (PMDB).

Até aí, nada de anormal, salvo o fato de os partidos da base aliada de Bolsonaro, estarem em plena articulação, no Senado, para evitar que Calheiros, volte à presidência da Casa.

0

Comentário