Depois de “restos de comida”, servidor do HRG denuncia ter encontrado larvas em refeição

667
Print Friendly, PDF & Email

Secretaria de Saúde descobre nova forma de ‘nutrição’ após reduzir fornecimento de refeições aos servidores e acompanhantes de pacientes nas unidades de saúde?

Por Kleber Karpov

Denúncia de servidores da Saúde em um grupo do aplicativo Whatsapp, na noite de terça-feira (21/Jun), elevou o patamar do descaso da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF) para com os servidores. Uma servidora denunciou, um recheio ‘peculiar’ de lavas, na sopa servida para refeição dos servidores do Hospital Regional do Gama (HRG). O Caso ocorre uma semana após uma profissional de saúde denunciar, restos de comida, servido no Hospital São Vicente de Paula (HSVP).

Em tom irônico e, sob sigilo de identidade, uma servidora relatou o problema ao Política Distrital (PD). “Encontrado hoje na sopa servida aos servidores do HRG. Que beleza né? Uns bichinhos pra rechear a sopa.”, concluiu.

Reações ‘adversas’

Publicidade

Desde que assinou a Portaria 511/2018, profissionais de saúde criticam as refeições servidas nas unidades de saúde e a classe política utiliza a tribuna para repudir e criticar o problema. No entanto, distritais da Câmara Legislativa do DF (CLDF), que têm poder de convocar o secretário de Saúde do DF, Humberto Lucena Pereira da Fonseca, para se explicar, permanecem apenas no discurso.

Opinião

Enquanto o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), permanece com a ‘economia porca e burra’, sugerida pela deputada Celina Leão (PP), e os órgãos de controle e de fiscalização não desafiam Humberto Fonseca a comer “o que está sendo oferecido aos trabalhadores”, conforme sugeriu o deputado Wellington Luiz (MDB), talvez para aproveitar o clima de copa do mundo, os servidores podem fazer um bolão para tentar adivinhar o próximo ingrediente secreto das refeições servidas aos servidores da Saúde.

Vai uma sopinha de cucaracha ou uma variação da tradicional cozinha peruana, algo como um Cuy chactado, ao forno, de Pepian, a la parrilla, picante ou Chiri uchú? Pobres e servidores da saúde. Não percebem que Humberto Fonseca e Rollemberg estão apenas sofisticando as refeições servidas aos profissionais de saúde.

A outra parte

Questionada sobre a nova denúncia, após publicação da matéria a SES-DF encaminhou nota em que afirma que a alimentação servida no HRG passa por rigoroso controle de qualidade. “A Gerência de Nutrição do Hospital Regional do Gama   esclarece que todas os alimentos passam por rigoroso controle, antes de serem servidos para pacientes, acompanhantes e funcionários. Após o preparo, amostras de 100 gramas de cada alimento que será servido são retiradas para aferição da qualidade por nutricionistas do HRG e da empresa responsável pela produção.”.

Atualização: 20/06/2018 às 10h06

0

Comentário