Quem Ama quer Saúde no Gama: Minha saúde importa avisa criança durante ato no HRG

250
Print Friendly, PDF & Email

SÉRIE DE REPORTAGENS: QUEM AMA QUER SAÚDE NO GAMA

CLDF deve realizar Comissão Geral para debater fechamento e pedir reativação de atendimento pediátrico no hospital do Gama

Por Kleber Karpov

Na manhã de sábado (13/Mai), a área de atendimento pediátrico do Hospital Regional do Gama (HRG) foi local de manifestação de moradores, conselheiros de saúde e tutelares, profissionais de saúde, da sociedade civil organizada e de políticos. Os presentes cobraram do governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB) e do secretario de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Humberto Fonseca, a reabertura da Pediatria do HRG.

Pais e filhos de moradores bateram na porta do Pronto Atendimento Infantil (PAI), reinaugurado em maio de 2017, após o gasto de mais de R$ 150 mil e, fechado, com cerca de 30 dias, por falta de profissionais. Entre as batidas em que pediam a reabertura da unidade, crianças lembraram ao governador, em coro, “nós nascemos aqui”.

Publicidade

De pai para filhos

O Educador Social, de 52 anos, Witemberg Ubado, nasceu no HRG e tem três filhos também nascido na unidade. “É um absurdo, totalmente contrária ao bom andamento do que diz a Constituição, do direito à saúde. Esse hospital atende o Gama, o entorno. O desgoverno do Rollemberg está atendendo a elite, e não está governando para o povo. Estamos nos manifestando de maneira ordeira e decente e exigindo a reabertura do Pronto Socorro do hospital do Gama e a melhoria da Saúde do Gama.”.

Interesses escusos

Uma das vozes, no Legislativo, a se levantar contra o fechamento do PAI e da Pediatria do HRG, a deputada distrital, Celina Leão (PP). Mesmo com agenda apertada, a Leoa  compareceu no HRG e se comprometeu em realizar uma Comissão Geral, na Câmara Legislativa do DF (CLDF), ato em que a população pode se manifestar ao longo do evento.

No ato, Celina Leão, fez referência as relações dúbias de Rollemberg, a exemplo de laços embaraçosos com doadores da campanha de Rollemberg. Basta lembrar o caso de Mouhamad Moustafa, o ‘Barão das OSs’, detido em Manaus, em setembro de 2016, preso por desviar recursos públicos da saúde amazonense. Moustafá foi doador de R$ 1 milhão à campanha eleitoral de Rollemberg em 2014. Celina lembrou ainda descaso do governador com aqueles que o elegeram, além do descaso com a Saúde Pública do Gama.

Falta de gestão

A pré-candidata ao GDF, diretora da Faculdade de Ciências da Saúde e professora do Departamento de Saúde Coletiva da UnB, Maria de Fátima de Sousa, também participou do evento e considerou mais um erro da gestão da Saúde por parte da gestão do governo Rollemberg.

“É mais um erro de administração de gestão da Secretaria de Saúde do DF. Mais de 200 mil pessoas moram aqui no Gama, fechar esse serviço, significa que elas tem que procurar o serviço em outra unidades e isso, desorganiza o serviço de saúde, além de ser totalmente desumano, porque as pessoas têm que ser atendidas, nos locais onde moram.”, disse ao lembrar ser “urgente que o secretário de saúde corrija esse erro.”, concluiu.

A ex-secretária de Saúde do DF e médica, Maria José Maninha (PSOL), pré-candidata a deputada federal foi outra a critica o fechamento da Pediatria do Gama. “Sou uma defensora que serviço público não se fecha, mas se amplia, principalmente na Saúde. Hoje o Distrito Federal está vivendo sua pior crise na área da pediatria. Não existe pediatras o suficiente, não só no hospital do Gama, mas em toda rede, e os que existem estão mal distribuídos. Não é um problema de falta de recursos, de centralização ou descentralização. É um problema de não saber gerenciar. O que a população tem não pode ser fechado, pelo contrário. E pediatria é uma área que se fechar é deixar de dar assistência à crianças. Portanto o governo tem que ser responsabilizado por um fechamento de uma área como essa.”.

Pré-candidatos ao GDF, professora Maria de Fátima,  ao Senado, o jornalista Chico Sant’Anna, à Câmara Federal, a  ex-secretária de Saúde e médica Maninha, além do ex-presidente do PSOL, Toninho do PSOL participaram do ato no HRG – Foto: Kleber Karpov

Precarização

O jornalista Chico Sant’Anna, pré-candidato ao senado pelo PSOL lembrou que o HRG detinha o título de hospital Amigo da Criança, em que a gestão Rollemberg converteu a unidade em “inimigo da criança”. Para Sant’Anna, “Esse fechamento do hospital contraria os princípios mais elementares da Saúde pública que são, regionalização e hierarquização.”, disse.

Chico Sant’Anna, observou que com o fechamento de unidades de saúde, o Estado restringe os pontos de atendimento à população. Para o jornalista isso resulta em precarização da assistência a Saúde. “Quando você fecha a pediatria da Ceilândia, do Gama e o Guará também parece que vai ser fechado agora, você acumula toda uma população em cima de uma ou poucas unidades de saúde que vão trabalhar em uma pressão muito grande e isso vai resultar em um mal atendimento e em uma condição de assistência bastante precária.”, disse ao ratificar ser, “um grande erro de gestão e de visão.”.

Crime

O ex-candidato ao GDF, Toninho do PSOL, condenou o fechamento da pediatria e afirmou que Rollemberg comete crime contra a população do DF. “Não tem outro nome, senão um crime contra a população usuária do serviço de saúde do Distrito Federal. Além desse fechamento que é criminoso, as verbas destinadas à Saúde estão se perdendo no meio do caminho e os serviços pioram a cada dia.”, disse ao lembrar que nos últimos anos, a população passou a recorrer às unidades de saúde do entorno para obter assistência médica. “É um crime que o governo Rollemberg te cometido com a população do Gama e do Distrito Federal”, concluiu Toninho.

Conselhos

Conselheira tutelar do Gama, Ana Maria – Foto: Kleber Karpov

Durante o ato, a conselheira tutelar do Gama, Ana Maria chamou de vergonhosa a atuação de Rollemberg ao permitir que a secretaria de Saúde fechasse a pediatria do HRG.

Na mesma linha a conselheira de saúde, Claudia, lembrou o desperdício de recursos públicos e lembrou o fechamento da pediatria de São Sebastião. “O que você está fazendo é uma maldade muito grande. Você é um desgoverno. Você tem níveis de crueldade muito grande.”, disse.

Paulo, outro conselheiro de saúde, não identificado por PD, questionou a omissão do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) em relação aos fechamentos das pediatrias no DF.

Sindicatos

Um dos apoiadores do evento, o vice-presidente do Sindate-DF, Jorge Vianna, embora não tenha comparecido no HRG, por incompatibilidade de agenda, ao PD também reafirmou ser um erro por parte de Rollemberg e de Humberto Fonseca, a centralização do atendimento no Hospital Regional de Santa Maria. “Nós estamos nas unidades de saúde e com alguns eventos por causa do dia da Enfermagem, mas esse governo comete um enorme erro ao centralizar o atendimento da pediatria no hospital de Santa Maria, pois além de deixar a população do Gama desassistida, sobrecarrega os servidores daquele hospital. O Sindate tem conversado com conselheiros de saúde, tem dado todo apoio a essa mobilização e, certamente vai debater o problema na Câmara Legislativa.”, disse.

Atualização: 13/5/18 às 17h58

0

Comentário