Print Friendly, PDF & Email

Para Frejat gestão do Hospital de Base deve se tornar “extremamente complexa” por junções de regimes jurídicos de contratações de profissionais de Saúde

Por Kleber Karpov

Na quinta-feira (29/Abr), o pré-candidato ao governo do DF, Jofran Frejat (PR) participou de um encontro empresarial, promovido pela Associação Comercial do DF (ACDF). Em um almoço, Frejat ouviu empresários e destacou a importância do setor produtivo, para a geração de emprego e renda no DF.

Frejat lembrou, por exemplo, a dificuldade em se obter alvarás de construção e até mesmo o habite-se, ao se referir ao setor de construção civil. “É inadmissível que o setor da construção civil passe dois ou três anos para conseguir um alvará e pelo menos mais cinco para conseguir a habite-se aos seus empreendimentos”, apontou.

Questionado sobre a conversão do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) em Serviço Social Autônomo (SSA), Frejat considerou “extremamente complexo” adotar em uma unidade do porte do HBDF, a junção de contratações de profissionais de saúde de regime jurídico estatutário com os celetistas, regidos pela Convenção das Leis do Trabalho (CLT).

Publicidade

“Não podemos sacrificar o setor privado para privilegiar o setor público como também não podemos fazer de forma inversa. Não vejo nenhum tipo de embate entre os dois setores”, disse Frejat.

Frejat comentou ainda sobre a necessidade de valorização do capital humano na Segurança Pública, de se criar um plano para a recuperação da educação e das escolas, dos problemas enfrentados pela mobilidade urbana. Para o aspirante ao GDF, se tratam de setores em estado crônicos, que precisam ser resgatados.

Oportunidade

Cleber Pires, presidente da ACDF e Jofran Frejat – Foto: Bruno

Para o presidente da ACDF, Cleber Pires, a entidade cumpre o papel de levar ao setor produtivo e aos formadores de opinião, a possibilidade de ouvir, questionar e entender, as propostas daqueles que pretendem disputar o governo do Distrito Federal.

“Estamos preocupados com o futuro da cidade e precisamos sermos ouvidos pelos que pretendem disputar o governo do DF. É um dever institucional da nossa associação acompanhar toda a movimentação política”, disse.

Com informações de Radar-DF

0

Comentário