Jorge Vianna do DF é ‘confundido’ com senador do PT que figura lista de 23 senadores que supostamente podem ser presos por corrupção

905
Print Friendly, PDF & Email



Pré-candidato à CLDF pelo PODEMOS, vice-presidente do Sindate avisa: “Sou Jorge Vianna, ‘com dois enes'”

Por Kleber Karpov

Uma lista inusitada começou a circular em grupos do aplicativo Whatsapp deixou o vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (SINDATE-DF), Jorge Vianna, incomodado. Um homônimo, nesse caso o senador da República pelo PT do Acre, Jorge Viana figura entre os 23 senadores que, se perderem a reeleição, consequentemente devem ficar sem foro privilegiado e podem ser julgados por supostas práticas de corrupção.

No DF, testado nas urnas, onde concorreu a uma vaga para deputado distrital pelo PSD, em 2014, com 7.331 votos, o sindicalista, Jorge Vianna se filiou recentemente ao PODEMOS e anunciou a pré-candidatura a uma vaga na Câmara Legislativa do DF (CLDF).

Publicidade

Porém, a bendita lista dos 23 senadores, em que figura o senador Jorge Viana fez com que, alguns profissionais de saúde e pessoas, menos atentas fossem tomar satisfação com o sindicalista.

Jorge Vianna ‘com dois enes’

“Recebi várias mensagens perguntando se esse Jorge Viana que está na lista de 23 senadores, que está na Lavajato e tal, se sou eu. Pela coincidência do nome, aquelas pessoas que não acompanham diariamente a política da cidade acabam confundindo. Então só me resta brincar com a situação. Digo que sou apenas um trabalhador da enfermagem, do DF, não seu senador, ainda não. Mas agora vou ter que dizer que sou técnico em enfermagem, da Secretaria de Saúde do DF, mas, Jorge Vianna com dois enes.”, brincou.

Lista ‘maledita’

Na lista que circula no whatsapp, além do senador Jorge Vianna, também constam outros nomes de peso da cúpula política do país, supostamente, envolvidos em práticas de corrupção. Entre esses, do atual e ex-presidente do Senado, os mdebistas Eunício Oliveira (CE) e Renan Calheiros (AL).

Confira a lista que está circula em grupos do whatsapp e a reação de amigos de Jorge Vianna, do SINDATE-DF para ajudar a explicar o mal entendido.