“Ouça um bom conselho, que eu lhe dou de graça!” Ops! Custa apenas R$ 10 mil

27
Print Friendly, PDF & Email

O governo do Distrito Federal  gastou  R$ 8,5 milhões dos cofres públicos  este ano com pagamento de jetons aos membros dos  Conselhos de órgãos e entidades das administrações direta e indireta do GDF. Cada  conselheiro  recebe, por mês, R$ 10.725,97, ou cerca de R$ 120 mil por ano, para tomar decisões em algumas horas em reuniões que acontece  uma vez por mês.

A gratificação mais alta de conselheiros é paga pela falida Terracap que tem um rombo nas contas que ultrapassa R$ 200 milhões. Mesmo assim,  paga uma fábula aos seus oito conselheiros por apenas duas horas de trabalho a cada 30 dias.

Os privilegiados são: Sérgio Sampaio, Secretário da Casa Civil que tem um gordo salário mensal de R$ 44.425,97, incluído o jeton da Terracap. Já o secretário das Cidades, Marcos Dantas e o secretário de Habitação e Gestão, Thiago Andrade  com os jetons que ganham na Terracap, para aconselhar sabe lá o quê, saem com um contracheque mais polpudo do que ganha mensalmente o governador.

Em matéria publicada por Metrópoles, sobre esse mesmo assunto, aponta que Antônio Valdir Oliveira Filho (irmão do deputado Chico Leite que não largou a boquinha com a saída da Rede do governo), que assumiu esse ano o cargo de  Secretário de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia (Sedict) ganha R$ 33 mil, somados a R$ 14.430,50 mensais do governo e como conselheiro do Banco de Brasília (BRB), ainda recebe um jeton de R$ 8.750,71. Total: R$ 56.181,21 por mês.

A longa matéria do Metrópoles, publicada nesta segunda-feira, aponta ainda  a existência  2.049 membros de 80 conselhos fiscais e de administração. Alguns dados da administração direta e indireta foram encontrados no Portal da Transparência.

Publicidade

A maioria absoluta dos conselheiros de autarquias é indicações políticas e sem nenhuma qualificação técnica para opinar em áreas muito diferentes de suas formações profissionais. E o povo pagando a conta e tomando fumo.

Fonte: Radar-DF

0

Comentário