Bebê nasce ‘dentro do vaso sanitário’ no HRAN

Print Friendly, PDF & Email

Caso reflete falta de gestão da Saúde do DF, ou será uma nova modalidade de parto?

Por Kleber Karpov

Política Distrital (PD) recebeu uma denúncia sob sigilo de identidade, na noite de quinta-feira (9/Nov).Em vídeo, uma pessoa registra o momento em que uma grávida dá a luz dentro do banheiro da sala de espera da emergência do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). O caso reflete a falta de gestão por parte da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF).

No vídeo a pessoa, não identificada, mostra uma pessoa auxiliando uma mãe, chorando, que ganhou o filho dentro do vaso sanitário do Hospital. O caso chama atenção pois o interlocutor afirma que a mulher ficou aguardando atendimento “por mais de meia hora”, porém, sem sucesso.

“A mulher veio para o banheiro do hospital, do HRAN, tirou o nenem dentro do vaso, olha a situação aqui, olha, tem mais de meia hora esperando”, disse enquanto outro homem avisou que ia filmar para encaminhar o vídeo para o Cidade Alerta, programa jornalístico da Rede Record.

Após a mulher ter dado a luz ao bebê, “dentro do vaso”, profissionais de saúde vieram ao auxílio da mamãe em prantos, onde dá para perceber que as roupas íntimas, ainda abaixadas.

O denunciante do caso ao PD foi enfático ao mencionar: “Caramba heim cara. Isso é um verdadeiro esculacho. Esse governador e sua equipe já deveria estar preso a muito tempo.”, sugeriu.

Confira o vídeo

 

Risco de contrair infecções

PD conversou com o presidente do Sindicato dos Médicos do DF, Gutemberg Fialho, que alertou para a possibilidade de o bebê contrair infecções, dado a insalubridade do ambiente em que o recém nascido veio ao mundo.

“É uma situação extremamente perigosa para o recém nascido, nascer em um ambiente como esse frequentado por pessoas com diversas doenças e que pode servir de incubadora de vírus e bactérias e consequentemente esse recém nascido está totalmente suscetível a contrair uma doença grave.” alertou.

O sindicalista voltou a chamar atenção para a falta de gestão por parte da SES-DF, que acumula além da falta de profissionais de saúde, a exemplo de médicos, enfermeiros e técnicos, também para a indisponibilidade de leitos para a realização de procedimentos de partos e de internações.

“Esse caso é um tremendo absurdo e mostra o ponto em que chegamos. De um lado o governo reafirma a sua total falta de capacidade de gestão. Do outro, a população penalizada tem a percepção que os órgãos de controle fazem vista grossa para essas atrocidades que os usuários da saúde pública do DF estão submetidos.”, disse ao observar que “o inusitado é que esse senhor coloca R$ 126 milhões em publicidade, deixa as pessoas nessa condição e ainda pensa em reeleição.”, disparou Fialho.

Tolerância

Vale lembrar que por muito menos, em 2014, o ex-secretário de Saúde do DF, Elias Miziara, foi exonerado, na gestão do ex-governador do DF, Elias Miziara. A época o gestor declarou em entrevista ao Bom Dia DF, da Rede Globo, que a população tem um “mau hábito” de procurar as emergências à noite.

O que ninguém imaginava é que na gestão de Rollemberg, aparentemente, os gestores da Saúde do DF, podem manter a população do DF na completa falta de assistência à Saúde.

Tolerância II

Mas a pergunta que não quer calar é: Será que as autoridades vão tomar alguma providência?

SES refuta versão

Na manhã dessa sexta-feira (10/Nov), a SES-DF apresentou outra versão sobre a denuncia registrada no vídeo. Por meio de nota a pasta informa que não houve nascimento de bebê, mas um aborto espontâneo e que a mãe estava grávida de 17 semanas.

“A direção do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) informa que a paciente N.C.C.S, grávida de 17 semanas,  foi recebida na emergência  na terça-feira (07/11) pela manhã, com queixas de dores. A paciente recebeu classificação amarela (urgente) e enquanto aguardava atendimento foi ao banheiro, onde ocorreu o abortamento espontâneo. N.C.C.S foi imediatamente conduzida ao Centro Obstétrico e foi submetida a curetagem.”

Em sua opinião o governador do DF, Rodrigo Rollemberg deve:

View Results

Carregando ... Carregando ...

Atualização: 10/11/2017 às 11h24 para atualização de informação

1