Mesmo após reformas, Hospital do Gama fica alagado com primeiras chuvas

138
Print Friendly, PDF & Email

UTI, Centro Cirúrgico, clinicas e lavanderias ficaram alagadas, mas Secretaria refuta parte de denúncias

Por Kleber Karpov

Após um intenso período de estiagem, a chuva voltou e junto, os velhos problemas de alagamento em unidade de Saúde. Imagens recebidas por Política Distrital (PD), na noite de quinta-feira (2/Nov) mostram que diversos setores do Hospital Regional do Gama (HRG), mesmo após passar por reformas apresentou várias áreas alagadas, a exemplo da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Centro Cirúrgico, Clínica Médica, Cardiologia e Lavanderia.

Sob sigilo de identidade, um servidor do HRG explicou, as clínicas médica e de cardiologia passaram por reforma, em março. Tais obras, “com custo relativamente elevados” foram custeadas pelas Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central Ltda (Faciplac), em contrapartida a concessão de vagas para estágios, por parte da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), à faculdade, para graduandos na área de saúde.

Ainda segundo a fonte, além das clínicas, quatro enfermarias, a UTI, a lavanderia e o Centro Cirúrgico também apresentam problemas de alagamento. “Lá em cima estão interditadas, quatro enfermarias, a 901, 805, 807 e 809 fechadas por problemas com goteiras. Na Cardiologia o repouso também, as pessoas estão dormindo lá, mas está pingando lá dentro do repouso deles, fica até meio insalubre. A UTI, o Centro Cirúrgico, lavandeira e o Pronto Socorro também estão com alagamentos.”, afirmou.

Publicidade

O que diz a SES-DF?

Por meio de nota a SES-DF justificou o alagamento em decorrência da forte chuva que caiu no Gama. Mas, de acordo com a pasta, apenas um corredor da unidade e parte da enfermaria foram atingidos.

“A Secretaria de Saúde informa que o atendimento no pronto-socorro do Hospital Regional do Gama está normalizado. Devido a forte chuva que caiu na região do Gama, na tarde desta quinta-feira (02), e o grande volume de água que adentrou na tubulação, as redes de esgoto e de águas pluviais não suportaram a vazão causando o transbordamento em um corredor da unidade e a água chegou a atingir uma parte da enfermaria.”.

Ainda de acordo com a SES-DF, após o incidente foi acionado as equipes de manutenção, limpeza e conservação do hospital, que “já fez o esgotamento da água, a limpeza e higienização do corredor.”.

Ainda segundo a Pasta, “nenhum paciente precisou ser remanejado. Os demais setores da unidade não foram afetados e o atendimento no pronto-socorro não foi interrompido.”.

Confira as imagens: