Previdência: Rollemberg eleva o tom e acusa deputados da oposição de usar a mídia para manipular opinião pública

Print Friendly, PDF & Email

Rollemberg acusa os deputados oposicionistas de usarem “porta-vozes na mídia” para manipulação de opinião pública

Por Kleber Karpov

Após publicação de matéria Distritais recorrem a OAB-DF para tentar barrar lei que promove mudanças na previdência dos servidores do GDF (6/Out), o GDF encaminhou posicionamento sobre o assunto em que acusou os parlamentares de oposição ao governo de manipular a opinião pública por meio da mídia. O governo tentou se defender ainda de acusações de liberação de cargos comissionados para acompanhar votações no plenário da Câmara Legislativa do DF (CLDF).

Política Distrital (PD) questionou sobre possível manobra do governo denunciados pelos distritais Wasny de Roure (PT) e Claudio Abrantes (Sem partido) e Celina Leão (PPS). Os parlamentares acusam o Executivo de, somente anunciar a saída da limitação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), após ‘garantir’ a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) 122/2017, que trata de mudanças na previdência dos servidores do GDF.

Na ocasião, PD questionou também sobre as denúncias de troca de votos, por nomeações de cargos comissionados, em que Celina Leão (PPS) observou prática, recorrente, do GDF de estampar seis páginas de novos nomeados, após a votação do PLC 122/2017. Vale observar que tal prática aconteceu no final de junho por ocasião da votação do PL 1.486/2017 do Instituto Hospital de Base do DF (IHBDF), também denunciado, à época, por Cláudio Abrantes.

Cargos comissionados

Outro questinamento de PD foi em relação a presença de servidores de Administrações regionais do GDF, em cargo comissionado, na votação do PLC 122/2017. Na ocasião da apreciação do PLC na CLDF, alguns distritais chegaram a questionar a presença de servidores em cargos comissionados, presentes na sessão, para apoiar o governo.

Política Distrital recebeu diversas denúncias, de servidores lotados nas Regiões Administrativas (RAs) de Núcleo Bandeirante e do Cruzeiro, supostamente, a pedido dos respectivos administradores das RAs.

O que diz o GDF

O GDF que, em geral, evita se manifestar sobre as ações do Legislativo, dessa vez demonstrou insatifação em relação aos questionamentos dos deputados distritais que fazem oposição ao governo.

Sobre a suposta manobra do governo em relação a votação do PLC 122/2017 e o anúncio subsequente da saída da limitação da LRF, por meio da subchefia da Assessoria de Comunicação do Buriti, o Executivo sugeriu que “É discurso da oposição e, como tal, não encontra respaldo na realidade.”. Como argumento, o GDF sustenta ainda que “A data de divulgação do relatório quadrimestral da LRF não tem qualquer relação com o calendário de tramitação dos Projetos de Lei.”.

Estranhamente, o GDF também sugeriu que “A oposição é que deveria assumir que tenta manipular a opinião pública através de porta-vozes na mídia.”

Em relação a nomeação de cargos comissionados o GDF sugeriu que “As nomeações seguem critérios técnicos.”, mas deixou de entrar no mérito de tais critérios.

Sobre a presença de servidores em cargo comissionado, presentes na CLDF para apoiar projetos do governo, o  Executivo prometeu corte de ponto. “Os servidores que estiveram no dia da votação na CLDF sem estarem usufruindo de abonos terão o ponto cortado.”.

O que diz a oposição

Como o Executivo acusou os deputados distrais que fazem oposição ao governo, de manipular a opinião pública por meio de porta-vozes na mídia, PD entrou em contato com os parlamentares para saber as respectiva opiniões.

Celina Leão avaliou como vergonhosa a postura do governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB). Ao rebater a crítica, a Leoa sustentou que o chefe do Executivo, mentiu para a imprensa.

“O GDF sabe que mentiu para a Câmara e para a população. Contra fatos não tem argumentos. Foi publicado no Diário Oficial. É simples assim. Então quem estava mentindo? Talvez a indignação do GDF é que conseguimos mostrar a mentira desse governo, pois temos os veículos que são livres, além da própria internet e das redes sociais e deixamos claro que eles mexeram com o dinheiro dos aposentados. Ele usou todo espaço que tinha, na mídia, para mentira. Usou a própria imprensa e foi pego na mentira.”, disparou.

Celina Leão falou ainda sobre os servidores em cargos comissionados que compareceram “em peso” para apoiar a aprovação do PLC 122/2017.

“Absurdo eles assumirem publicamente que tinha gente dos quadros do GDF. Porque é isso que estão fazendo, assumindo que eles que deveriam estar nas regiões administrativas, atendendo demandas da população do DF, estarem na Câmara apoiando votação de interesse do governo. Além do que eles [governo] mandam ir, como ordem superior e depois corta o ponto para dar legalidade, mas isso não tira a responsabilidade dele de usar a máquina que deveria atender a população para servir ao joguetes dele. Ele [Rollemberg] vai responder por improbidade administrativa.”, disse.

Outro a se manifestar foi o distrital, Raimundo Ribeiro (PPS), que afirmou que “o governo tenta tapar o sol com a peneira. Nega o óbvio”.

Os demais parlamentares não se manifestaram.

0

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Pós-Graduando em Auditoria em Serviços de Saúde (ICESP-DF) Graduado em Jornalismo (ICESP-DF); Ciências Políticas (Veduca/USP); Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Vice-Presidente da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política (ABBP); Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto www.queromeucarrodevolta.com.br (2012), para vítimas de roubos e furtos de veículos; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta Apresentador do Panorama Político (Rádio Federal) Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 99606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário