Análogo a escravidão? Condições de trabalho dos servidores da SES-DF são desumanas

Print Friendly, PDF & Email

Por Evely Leão

Mais uma vez a Secretaria de Estado de Saúde (SES-DF) brinca com a vida da população, e coloca o exercício profissional dos técnicos em enfermagem em risco. Não é de hoje que a categoria reclama da sobrecarga trabalho, da falta de servidores para ajudar nos hospitais e das péssimas condições de trabalho dentro dos hospitais da rede de saúde do DF.

medicaçãoDessa vez, a denúncia partiu dos servidores do Hospital de Base do DF (HBDF), a categoria denunciou ao Sindate que, na madrugada desta segunda-feira (11/09), no Posto de Enfermagem nº 02 do Pronto Socorro havia uma quantidade enorme de medicação para ser executada, com mais de 50 pacientes para apenas dois técnicos em enfermagem. Veja imagem ao lado.

Na manhã desta segunda-feira (11/09) a direção do Sindate esteve ao local para conversar com os profissionais e saber como estava o plantão. De acordo com as técnicas de plantão, hoje pela manhã tinham 13 pacientes para cada técnico em enfermagem no posto 02. Em cada posto havia 3 profissionais de enfermagem.

Relatos de pacientes que estavam internados nesse posto contaram como foi o desespero das duas técnicas em enfermagem tendo que lidar com mais de 50 pacientes. “Foi muito triste ver só as duas moças trabalhando, você sentia o desespero delas. Isso aqui tava lotado de gente, e apesar de ta cheio, elas conseguiram atender a gente com dignidade. Eu tô aqui faz 6 dias aguardando uma cirurgia, e acho isso que o governo ta fazendo uma falta de respeito”, relata o paciente Jocélio Gomes.

Realidade da SES-DF

IMG_0854Infelizmente essa não é uma realidade apenas do HBDF, o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) também está passando pela mesma situação. O caos na SES-DF está instalado, e há dois anos o governador alega estado de emergência, no entanto, nenhuma providência para equilibrar o caos na saúde foi tomada.

O Sindate gostaria de saber onde estão os órgãos fiscalizadores? O que a justiça pretende fazer com essa denúncia? Pois na época da greve alegaram que os servidores estavam com quadro reduzido dentro dos hospitais, e por esse motivo aplicaram uma multa no sindicato. E agora, isso aí também não é quadro reduzido? Será que o GDF irá sair impune mais uma vez?

Horas extras

A Secretaria de Saúde vive trabalhando com servidores reduzidos, só que isso antes não era percebido porque esses mesmos servidores dobravam as escalas fazendo horas extras. O GDF usa o mesmo discurso de sempre, que não há verba suficiente para arcar com as despesas, principalmente quando se trata de recursos humanos.

Por esse motivo, grande parte dos servidores que faziam hora extra, como uma forma de complementar a renda, acabaram ficando desacreditados da falta de compromisso do governo, em arcar com as suas responsabilidades, e resolveram entregar essas horas. Após os servidores terem se recusado a fazer jornada além do ponto oficial, as chefias ficaram com um sério problema para fechar as escalas, já que só estavam conseguindo fazer esse trabalho com a ajuda das horas extras.

Por não convocar os concursados que aguardam nomeação, o GDF acaba permitindo com que a população sofra e agonize nos hospitais, uma vez que existe um déficit de pessoal enorme na Secretaria de Saúde, e ignorar isso só faz a situação de todos os hospitais piorar.

Providências

O Sindate informa que não irá deixar o GDF sair impune mais uma vez desse ato criminoso. De acordo com o presidente do Sindate, João Cardoso, o departamento jurídico do sindicato irá acionar o Ministério Público para que este tome as providências cabíveis, além de enviar uma notificação para o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-DF) para que sejam tomadas as medidas legais.

Fonte: Sindate-DF

2

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Pós-Graduando em Auditoria em Serviços de Saúde (ICESP-DF) Graduado em Jornalismo (ICESP-DF); Ciências Políticas (Veduca/USP); Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Vice-Presidente da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política (ABBP); Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto www.queromeucarrodevolta.com.br (2012), para vítimas de roubos e furtos de veículos; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta Apresentador do Panorama Político (Rádio Federal) Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 99606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário