Izalci Lucas entrega SPU-DF à Rollemberg com nomeação de Fabi Torquato

Print Friendly, PDF & Email

O governador Rodrigo Rollemberg está rindo a toa com a nomeação de Fabiana Cristina Tavares Torquato, ocorrida nesta quarta-feira, 27, para assumir a Superintendência de Patrimônio da União do Distrito Federal. “Fabi”, como é conhecida, foi apadrinhada ao cargo pelo deputado Izalci Lucas (PSDB-DF)

A nova superintendente da SPU-DF, já foi diretora da Terracap até no ano passado e é filiada militante do PSB do governador Rodrigo Rollemberg. A nomeação de Fabiana Torquato para chefiar a Superintendência de Patrimônio da União reforçou  as suspeitas de um provável alinhamento político entre o PSDB e o PSB no plano nacional e nos estados, embora o deputado Izalci Lucas, pretenso candidato ao governo do DF, negue tal  aliança  com veemência.

Em uma entrevista concedida  ao Radar no dia 05/07 o tucano de Brasilia  afirmou que não há chance nenhuma de se unir a Rollemberg na campanha eleitoral de 2018. “Estamos em campos opostos e o PSDB, o meu partido, sabe e apoia integralmente o meu projeto como pré-candidato ao governo do Distrito Federal”. VEJA AQUI.

Apesar de ter deixado o cargo de diretora Extraordinária de Regularização de Imóveis da Terracap em dezembro do ano passado, no entanto Fabiana jamais deixou o PSB de Rollemberg e deu palestra em abril deste ano pregando a reeleição do governador em um seminário de inclusão de novos militantes ao partido socialista.

O gesto mais recente do Partido ocorreu no início de julho, quando o subsecretário de Movimentos Sociais e Participação Popular, Acilino Ribeiro organizou um abaixo-assinado junto aos movimentos sociais que serviu como monção de apoio a indicação de Fabiana Torquato à Superintendência de Patrimônio da União do Distrito Federal.

A SPU-DF nunca foi tão importante para a sobrevivência financeira do governo Rollemberg como agora após a criação da Lei 13.465/2017que dita às novas regras para a regularização urbana e rural do país.

Rollemberg trabalhou até o ultimo momento contra a Medida Provisória da regularização fundiária dentro de fora do Congresso Nacional. Na visão do governo de Brasília a nova lei fere de morte dos planos da Terracap de sair do processo de falência em que foi metida por causa do lamaçal da corrupção investigado pela PF.

Botar a raposa para tomar conta do galinheiro era tudo que o governador de Brasília queria. Conseguiu pelas linhas tortas com a ajuda do PSDB fazer com que o Governo Temer nomeasse um preposto socialista. Por isso ele ri do tucano Izalci.

Fonte: Radar-DF

0