Ministérios Públicos pedem esclarecimentos sobre o Instituto Hospital de Base

Print Friendly, PDF & Email

As duas recomendações expedidas pelos MPs foram recebidas pela Secretaria de Saúde em 13 de julho

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), de Contas (MPC/DF) e do Trabalho (MPT/DF) recomendaram que secretário de Saúde, Humberto Fonseca, anule a Portaria 345/2017. O documento fixa o prazo de 45 para que servidores manifestem interesse pela cessão especial ao Instituto Hospital de Base.

Para os Ministérios Públicos, a Portaria deixa claro que não há estudos e planejamento para a criação do Instituto. “Não há elementos mínimos de certeza que possam tornar viável a opção. Além disso, sem um estatuto, que marca a constituição legal do Instituto, os servidores não podem validamente manifestar suas opiniões”, explicam os representantes dos MPs.

A recomendação destaca o fato de que, apesar de a Portaria tentar passar a ideia de que abre aos servidores uma possibilidade, na verdade, ela estabelece consequências graves e restritivas àqueles que não se manifestarem ou que, ao se manifestarem, optem por não serem cedidos ao Instituto.

Os servidores não conhecem os estatutos da entidade e sua futura forma de funcionamento e de financiamento. Além disso, não sabem qual é a fonte de recursos que irá tornar possível a existência e a manutenção do Instituto.

Os órgãos pedem que a anulação seja imediata; entretanto, concedeu ao secretário de Saúde o prazo de cinco dias úteis para informar se irá cumprir ou não a recomendação. A falta de resposta será entendida como recusa ao cumprimento. Se isso ocorrer, o órgão estuda as medidas legais cabíveis.

Recomendação MPDFT MPC MPT sobre o Instituto Hospital de Base by Kleber Karpov on Scribd

Atendimento terciário

Os Ministérios Públicos também solicitaram explicações ao secretário de Saúde, Humberto Fonseca, sobre as funções do Instituto Hospital de Base. Os órgãos querem saber se o Instituto manterá o atendimento terciário que, atualmente, é prestado pelo Hospital de Base, principalmente, nas áreas de neurotrauma, oncologia, neurologia e cardiologia intervencionista.

Além disso, pedem informações sobre quais especialidades médicas serão atendidas, quais não serão e se o pronto-socorro continuará em funcionamento. Solicitam ainda que o Governo do Distrito Federal informe quais áreas do hospital serão destinadas à celebração de contratos com terceiros.

“A lei que autorizou a criação do Instituto não esclarece qual será seu objeto, campo de atuação e nível de assistência que será prestado. Isso pode abrir brecha para a contratação irregular de serviços”, afirmam os representantes dos MPs.

Os Ministérios Públicos reforçam que a Constituição Federal somente admite a participação complementar ao Sistema Único de Saúde e, ainda assim, sob certas condições, respeitando-se as normas de direito público.

As duas recomendações foram recebidas na Secretaria de Saúde na última quinta-feira, 13 de julho.

Fonte: MPDFT

2

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Graduado em Jornalismo pelas Faculdades Icesp no DF; Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Diretor Administrativo da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política; Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto Quero Meu Carro de Volta (www.queromeucarrodevolta.com.br), lançado em 2012. Serviço de utilidade pública dedicado às vítimas de roubos e furtos de veículos em todo o país; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta, veiculado pela TV Gênesis, em todo o Brasil, Argentina, México, Espanha e parte dos EUA. Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 9606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário

1 Resultado

  1. 19 de julho de 2017

    […] O Sindicato dos Médicos do DF (SINDMÉDICO-DF) convocou os profissionais que atuam na Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF)(17/Jul), lotados no Hospital de Base do DF (HBDF) para discutir a Portaria 345/2017, que trata da ‘adesão’ dos servidores ao Instituto HBDF. A pauta de discussão inclui, também, a recente recomendação de anulação da Portaria, por parte dos ministérios públicos do DF e Territórios …. […]