Saúde do DF registra 677 casos prováveis de dengue em 2017

Print Friendly, PDF & Email

Número de ocorrências em residentes do DF representa queda de 94,51% em relação ao mesmo período de 2016. Dados foram divulgados nesta quarta-feira (22)

Por Vinícius Brandão

Até a primeira quinzena de março, o Distrito Federal registrou 677 casos prováveis de dengue. Desse total, 545 eram de pessoas residentes na capital federal e 132 provenientes de outras unidades da Federação.

O número representa uma queda de mais de 94% em relação ao ano passado, que fechou o mesmo período com 9.922 ocorrências prováveis em moradores de Brasília.

As regiões administrativas com maior número de notificações foram Ceilândia (34), Gama (60), Guará (13), Planaltina (59), Recanto das Emas (16), Samambaia (53), Santa Maria (48), São Sebastião (62), Sobradinho (24), Sobradinho II (28), Taguatinga (32) e Vicente Pires (13).

Os dados são do Informativo Epidemiológico nº 12, divulgado pela Secretaria de Saúde nesta quarta-feira (22).

De acordo com o balanço, até o momento foi registrado um caso grave e não houve nenhum óbito causado por dengue em residentes do DF. No mesmo período em 2016 ocorreram 16 infecções graves e nove mortes entre habitantes locais.

Febre chikungunya e zika vírus

Ainda segundo o informativo, foram registradas 73 notificações de febre chikungunya até o momento. No entanto, só 39 das ocorrências foram consideradas prováveis. Dessas, 26 residem no DF e 13 em outras unidades de Federação.

O índice de infectados pelo zika vírus também caiu. Em 2016, foram 175 casos prováveis da doença em residentes do DF contra 17 registros até a segunda quinzena de março deste ano.

Entre os 24 infectados com a forma aguda do vírus, 17 residem no DF e sete em outras regiões. Há um caso notificado e confirmado da infecção aguda pelo zika em gestante.

Fonte: Agência Brasília

0