Servidor da Saúde questiona comparação entre Hospital de Base do DF e rede Sarah

Print Friendly, PDF & Email

Os servidores da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), ao longo do dia, certamente se esbarraram com um questionamento, nas redes sociais, sobre a tentativa de o governador do DF, o socialista, Rodrigo Rollemberg (PSB) e do secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Humberto Lucena, tentarem transformar o Hospital de Base do DF, maior centro de referência de saúde pública do DF, em instituto.

O servidor, identificado por Leonardo Augusto, se contrapõe ao discurso de Rollemberg quando compara o HBDF à Rede Sarah, a exemplo de comparação semelhante por parte do governador,  em relação ao Hospital da Criança de Brasília José de Alencar (HCB), em 2015. O HCB, comparado pelo chefe do Executivo como referência em atendimento pediátrico, possui uma demanda reprimida de atendimentos, de acordo com o Sistema de Regulação (SISREG), de aproximadamente  20 mil crianças, apenas para aquela unidade.

Confira o texto

Não entendo como podem querer comparar o Base com o Sarah, mas quem conhece o hospital de Base, sabe bem que lá não se recusa pacientes, mesmo não tendo material, reagentes, algodão, maca, lençóis, médicos, enfermeiros, técnico e leitos, mas sempre tem garra, força, um jeitinho, um cantinho mesmo nos corredores, um paciente grudado no outro, mas dão sempre um jeitinho e passam o dia e a noite inteira no corre corre pra atender a todos, pra amenizar a dor do paciente e até mesmo do acompanhante.

Mesmo estando exaustos, ficam firme, para dar o melhor em seus plantões, desde correr atrás para conseguir a medicação, até implorar aos outros setores, como rx ou qualquer outro exame, dão a alma, mas parece que não é o suficiente.

Agora vai minha grande dúvida… No Sarah não tem jeitinho, não tem atendimento além do permitido, não tem pacientes nos corredores. Para conseguir uma consulta ou ser aceito no Sarah como paciente, tem que passar por uma triagem e aguardar uma vaga, o pior que o paciente e a família aguarda e aguarda sem reclamar, nunca vi na mídia alguém reclamando da demora em receber o tão sonhado telefonema  para avisar que vc foi aceito no tão lindo Sarah!!!
Não tem como, comparar o Hospital de Base que faz milagres, com o maravilhoso Sarah, que só atende a quantidade exata de pacientes e não existe o jeitinho para pelo menos tentar salvar mais e mais vidas!

Claro, não acho certo o HBDF estar lotado, faltando material, médicos e a equipe de enfermagem, mas devemos pensar se realmente é isso que queremos para esse hospital que tanto fez pela saúde do povo.

Não podem agora querer acabar com o hospital de base e transformar em um novo Sarah. O hospital de Base é igual coração de mãe, sempre cabe mais um.!

1

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Pós-Graduando em Auditoria em Serviços de Saúde (ICESP-DF) Graduado em Jornalismo (ICESP-DF); Ciências Políticas (Veduca/USP); Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Vice-Presidente da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política (ABBP); Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto www.queromeucarrodevolta.com.br (2012), para vítimas de roubos e furtos de veículos; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta Apresentador do Panorama Político (Rádio Federal) Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 99606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário