Sábado foi de caos, no Centro Obstétrico, do Hospital Regional do Gama

Print Friendly, PDF & Email

Retrato da falta de gestão que não chegou à ‘imprensa’

Por Kleber Karpov

Para quem acompanha os grupos de Saúde no aplicativo Whatsapp, o sábado (11/Mar) serviu para revelar, o verdadeiro caos no Centro Obstétrico (CO) do Hospital Regional do Gama (HRG). Após absorver as demandas da maternidade do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), a superlotação virou rotina no HRG. Apenas no último dia 11, aproximadamente 80 pessoas entre puérpera, Recém-Nascidos (RNs) e acompanhantes, lotaram a unidade.

Sem espaço físico suficiente, o centro obstétrico está com “um total de 26 puérpera, 26 Recém-Nascidos e 26 acompanhantes”, apontou uma das denunciantes que procurou Política Distrital e pediu sigilo sobre a identidade, ao afirmar “Me deu vontade de chorar”.

Ainda de ecordo com a denunciante, outros agravantes tornaram a vida das mulheres prestes a dar a luz, em verdadeiro martírio. “Elas contam com apenas dois banheiros”, disse ao observar outro problema. Com a impossibilidade de os bebês receberem roupas, uma vez que no CO, não permitem a entrada de roupas e produtos de higiene pessoal, em decorrência do risco de haver o rapto de recén-nascidos, os bebês ficaram nús e sem higienização adequada.

No chão

Além do CO, do Pronto Socorro (PS) do HRG, segundo outra denunciante também sob sigilo de indentidade, também não estava diferente e havia paciente internado no chão.

A outra parte

Política Distrital apurou o caso com a Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF) que, por meio da Assessoria de Comunicação (ASCOM), confirmou a superlotação no HRG. “A Direção do Hospital Regional do Gama reconhece que o Centro Obstétrico está superlotado. No entanto, todas as medidas para solucionar a questão estão sendo adotadas. Até o momento, nove pacientes foram transferidas para outras unidades da rede.”.

No entanto, segundo Pasta, no HRSM, o atendimento transcorreu, normalmente. “No Centro Obstétrico do Hospital Regional de Santa Maria o atendimento está ocorrendo dentro do previsto.”.

Confira as fotos do descaso

0