Secretário de Saúde dá uma ‘mãozinha’ na pediatria do Hospital do Gama

Print Friendly, PDF & Email

Embora secretário aponte esforço dos gestores no atendimento médico, escalas mostram falta de profissionais

Por Kleber Karpov

Um post do Secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), o médico da família, Humberto Lucena Pereira da Fonseca, na rede social Facebook, no início da tarde de sábado (4/Fev) chamou atenção de servidores ligados a Secretaria. O secretário e o adjunto, Ismael Alexandrino, ‘arregaçaram as mangas’ e colocaram ‘as mãos nas massas’. Isso porque na manhã daquele dia, Fonseca e Ismael passaram a manhã fazendo atendimento no Pronto Socorro (PS) de pediatria do Hospital Regional do Gama (HRG). No Facebook, Fonseca narrou a saga dos chefes da saúde do DF.

Reprodução: Facebook

“Manhã toda atendendo no PS de pediatria do Hospital Regional do Gama. Ismael e eu atendemos 60 crianças esta manhã, e Martha chegou agora para nos render. Revigorante o contato direto com os pacientes! Obrigado à Monique, coordenadora da Pediatria do Gama, e a toda a equipe do PAI [Pronto Atendimento Infantil] pela calorosa acolhida! Parabéns pelo dedicado trabalho de vocês! É dessa energia que nossa população precisa!”..

O episódio aconteceu dois dias após a reinauguração do PS de  (2/Fev) e, um, de matéria publicada pela Rede Globo. Os jornais Bom Dia DF e DF TV 1a Edição (3/Fev) mostraram a revolta de pais com bebês menor de um ano, aguardar atendimento por nove horas, mesmo com classificação de risco amarela.

Na ocasião Fonseca afirmou que a escala da SES estava fechada,  atribuiu o problema ao excesso de demanda em decorrência da reinauguração do serviço no HRG. “Não há buraco na escala, as escalas estão completas, elas podem ser, três de manhã, três de tarde e três de noite, ou quatro de manhã˜, quatro de tarde e dois de noite”, disse.

Será?

O que parece ser uma intervenção de rotina para acompanhar a evolução dos atendimentos da pediatria recém inaugurada, ou uma suposta tentativa de mostrar o papel de ‘bom moço’ por amargar um índice alto de rejeição junto aos servidores, a visita inusitada pode, na verdade, tentar esconder ou mascarar o problema denunciado pela Rede Globo, mesmo com a reinauguração do PS de Pediatria do HRG, embora Fonseca afirme o contrário, ainda há falta de médicos pediatras de saúde para atuar naquela unidade.

Política Distrital, consultou no Portal da Transparência do GDF, ainda no sábado, a escala de serviços no PS de pediatria do HRG e, no período da manhã, apenas dois médicos constavam nas escalas de atendimento.

Escala Pediatras do PS de Pediatria do HRG, para a manhã de 4/3/17 – Fonte: Portal da Transparência/GDF

E no domingo…

Em nova consulta, nesse domingo (4/Mar), novamente a escala de pediatras no pronto socorro do HRG contam, novamente, apenas dois profissionais na pediatria, o que contraria a afirmação de Fonseca que a unidade disponibilizará três ou quatro pediatras, no período matutino, para atender as crianças no PS do HRG.

Escala Pediatras do PS de Pediatria do HRG, para a manhã de 5/3/17 – Fonte: Portal da Transparência/GDF

Empenho de todos

Com o problema detectado, também no sábado, PD questionou a SES-DF sobre a ‘participação especial’ dos ilustres gestores da Saúde naquela unidade. Por meio da Assessoria de Comunicação a pasta mencionou que há um esforço mútuo, por parte dos gestores, para resolver os problemas da Saúde do DF.

“A Secretaria de Saúde informa que o titular da pasta e seu adjunto atenderam na Pediatria do Hospital Regional do Gama neste sábado (4) para reforçar a equipe e oferecer mais assistência aos cidadãos. Todos os gestores estão ajudando no fortalecimento deste serviço.”.

Resta saber se…

Com tanto pisoteio na cabeça dos servidores, resta saber se a gestão deve conseguir cobrir as demandas, não só do PS pediátrico do HRG, quanto as tantas outras da SES-DF, considerando a desmotivação e raiva generalizada que o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB) e Fonseca estão imputando ao nobres ‘guerreiros da Saúde’. Se continuar dessa forma a gestão vai parar para fazer atendimento dos pacientes.

Transparência, só do dia?

Pesquisas de escalas com datas retroativas, não apresentam resultado – Fonte: Portal da Transparência/GDF

Em tempo, pode até não ser deliberadamente mas, estranhamente, o portal da Transparência do GDF, embora disponibilize a opção de consultas de escalas médicas de datas retroativas, apenas exibe a data do dia. Vale ressaltar que o acesso a escalas antigas é de suma importância para se constatar, por exemplo, a veracidade da “escala completa”, sugerida pelo secretário de Saúde no PS de Pediatria do HRG.

Nesse contexto, também é interessante lembrar que foi em consultas retroativas que PD conseguiu detectar que a gestora, à época, da regional de Núcleo Bandeirante que enquanto pediatra, apareceu por algumas ocasiões, na condição de Agente Comunitário de Saúde (ACS), caso denunciado por servidores e publicado por Política Distrital, em 2015.

Caso esse denunciado que acabou na Justiça e, Política Distrital ganhou ação em primeira e segunda instância, essa última por unanimidade do colegiado do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), em relação as matérias publicadas.

O blog está apurando o ‘problema’ com a Controladoria-Geral do DF (CGDF) e deve soltar matéria sobre o assunto.

0

Comentário