“Enfie seu falso altruísmo no c*” sugere servidor da Saúde após secretário postar: “Pobres dos que se só se motivam por dinheiro…”

Print Friendly, PDF & Email

Com remuneração de quase R$ 35 mil, secretário solta pérola ao ser questionado sobre retirada de direitos dos reles mortais da saúde do DF

Por Kleber Karpov

O caso ocorreu na rede social Facebook, por ocasião de reclamação de suposto servidor da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), não identificado pelo print do post que circulam nos grupos da Saúde no aplicativo Whatsapp na manhã deste domingo (5/Mar).  A pessoa em questão reclamou pelos cortes de benefícios e o gestor da SES-DF, deu um tom de altruísmo à reclamação, mas a resposta de outro servidor, deu a dimensão da animosidade criada pelo Executivo em relação aos trabalhadores.

Na imagem, o suposto servidor ironizou na postagem: “Parabéns pela portaria que retira direitos há anos… Parabéns, os servidores continuam desmotivados…” e obteve por resposta do secretario de saúde, Humberto Lucena Pereira da Fonseca uma pérola.

“Nenhum direito foi retirado. Ao contrário, servidores que não estão recebendo passam a responder. Eu estou muito motivado e não recebo nada a mais para fazer o que faço. Pobres dos que só se motivam por dinheiro…”.

Em boca fechada…

Com o governador do DF, o socialista, Rodrigo Rollemberg (PSB) ‘tratorando’ os servidores da Saúde, o clima fica cada vez mais tenso e os servidores parecem não estar dispostos a ver ou ouvir determinadas ‘pérolas’ das bandas do Executivo, sem dar respostas a altura.

Nesse contexto, um servidor da SES-DF, que pede sigilo da identidade, não se conteve e encaminhou ao blog um tiro de bazuca para se contrapor ao que chamou de “falso altruísmo” de Fonseca.

“Embora alguns profissionais, em fim de carreira, tenham proventos relativamente altos e digo relativo pois a forma com que o seu governo nos trata, a constante falta de estrutura, de medicamentos, insumos, combustível, telefone, água, papel higiênico, sem contar os atrasos de horas extras, cortes de gratificações, perseguições, gestores, a falta de liderança e de capacidade técnica, fora a politicalha de vossa senhoria e seus amiguinhos, com nomeações espúrias, que nos achincalham, perseguem e atropelam quando não seguimos suas sandices, um ditadorzinho, um menino minado que está acabando com a autoestima de uma enorme massa de servidores da SES-DF têm salários módicos, se matam, muitos fazendo horas extras para garantir que os pacientes do nosso sistema único de saúde tenha o mínimo no que se entende ser um atendimento de qualidade. Vossa senhoria deveria fechar a boca antes de falar merda pois com seu salariozinho bem que podias ficar com sua bundinha branca sentada no seu troninho no senado e nos deixar fazer o que estudamos para fazer, salvar vidas. Se o senhor não tem apego a dinheiro, porque quando te denunciaram pelos cargos acumulados vossa senhoria não optou pela nobre profissão de médico da família e ficou aqui conosco salvando vidas? Deixe de falso moralismo com esse governo incompetente, volte para seu trono, seu mimado, enfie seu falso altruísmo no cú  arrogante de merda.(SIC)”, disparou

Contrachecão!

Funcionário do Senado Federal, Fonseca conta com um contracheque recheado de aproximadamente R$ 35 mil, valor que chega a ultrapassar o teto constitucional, embora conte com o devido desconto do excesso.

Contracheque de Humberto Lucena – Fonte: Senado Federal

“Falso altruísmo”

A colocação do servidor da SES-DF, em relação ao falso altruísmo, se dá em decorrência do pedido de exoneração da função de médico da família, em 2015, após denúncias publicadas pela imprensa de acúmulo ilegal de cargos de Consultor Legislativo no Senado Federal, Médico da Família na SES-DF, além de Secretário da Saúde.

4