Farmácia é flagrada vendendo insumos da Secretaria de Saúde

Print Friendly, PDF & Email

Ação da Vigilância Sanitaria e Polícia Civil terminou com dois detidos 

Uma operação da Vigilância Sanitária em conjunto com a Polícia Civil flagrou, no fim da tarde desta quinta-feira (23), uma farmácia em Ceilândia vendendo medicamentos e insumos de uso exclusivo da Secretaria de Saúde. O material recolhido foi suficiente para encher três sacos. A polícia ainda realiza a contagem dos produtos. Outra farmácia do mesmo proprietário foi interditada por funcionar sem licenças da Anvisa e da Vigilância Sanitária do Distrito Federal.

“Foram encontradas luvas, fios, agulhas e medicamentos da Fundação Hemocentro e da Secretaria de Saúde. Ainda não sabemos como estes materiais foram parar nesta farmácia. A polícia vai investigar”, esclarece o gerente de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, Gustavo de Lima.

A investigação durou três meses e foi iniciada após denúncia anônima. Duas pessoas foram detidas. Segundo a Polícia Civil, uma mulher detida na farmácia onde eram vendidos os itens da Secretaria de Saúde pode pegar até oito anos de prisão, caso condenada por receptação qualificada. Na outra unidade, um homem foi detido e pode pegar de 5 a 15 anos de prisão.

Ações como desta quinta-feira têm sido rotineiras segundo o Subsecretário de Vigilância em Saúde da SES, Tiago Coelho: “Desvio de medicamentos e insumos da saúde pública é crime e tem de ser combatido. Não pode ser tolerado. As ações de fiscalização vão continuar no combate a essa fraude”.

Os produtos apreendidos estão em poder da polícia. Ainda não se sabe como a farmácia obteve os itens da secretaria.

Fonte: Agência Saúde DF

0