Saúde da Família e convênio com planos privados mobilizaram a CLDF

Print Friendly, PDF & Email

O líder do governo, deputado Rodrigo Delmasso (PTN) líder do governo, em anunciou nesta quarta-feira (15) que o modelo de Atenção Primária da Saúde no Distrito Federal passará por mudanças. O objetivo é ampliar o atendimento e fazer com que todas as unidades básicas de saúde funcionem com equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF).

Farão parte desta mudança 170 unidades. A reestruturação é uma das estratégias do governo para melhorar a atenção primária, responsável, por consultas e exames de rotina. “A expectativa é resolver até 70% dos problemas somente na atenção primária, sem o paciente precisar recorrer às emergências da rede pública”, comentou o parlamentar.

O Saúde da Família será responsável por atendimentos como pré-natal, acompanhamento do desenvolvimento de crianças até dois anos, monitoramento de pacientes diabéticos e hipertensos, rastreamento de casos de câncer, vacinação, tratamentos odontológicos, ações preventivas, entre outros. “As mudanças deverão ser concluídas em até 120 dias”, comunicou Delmasso.

Exames

Já o deputado Agaciel Maia (PR) afirmou que muitos pacientes estão migrando dos planos de saúde para o atendimento público e propôs que o governo faça um convênio com os órgãos privados de saúde para que todos os exames possam serem feitos com rapidez e com isso, zerar as filas. “Para que qualquer mudança que seja feita na saúde funcione, é necessário que se zere as filas, seja em qualquer especialidade”, alertou Agaciel.

Fonte: CLDF

0