Como fazer gestão, na falta de gestão?

Print Friendly, PDF & Email

Usuário do SUS-DF se manifesta em defesa aos gestores da Saúde, que fazem atendimento na ponta

Por Kleber Karpov

Política Distrital recebeu um texto atribuído a um usuário do Sistema Único de Saúde do DF (SUS-DF), publicado em um grupo do aplicativo Whatsapp, chama atenção pela discernimento da real responsabilidade entre os atores que gerem a saúde pública do DF.

No artigo o autor dá uma clara mensagem da existência dos gestores com ‘G maiúsculo’ e dos subalternos com ‘G minúsculo’ que são ‘obrigados’ a propagarem a falta de gestão por parte de quem comanda a saúde pública do DF.

Confira o texto:

“Estava aqui reparando nos debate em relação a saúde publica, e agora gostaria de me manifestar.

Como fazer gestão na falta de gestão?

Não sei ainda como os gestores estão conseguindo deixar os hospitais abertos na atual situação que estão. Pq a gestão dos hospitais depende de uma gestão na secretaria, se eles não agilizam lá não compram lá, quem vai sentir é a ponta. Pq se os hospitais não tem autonomia de comprar, pq a culpa seria de um gestor hospitalar ?

Se eles são avisados das faltas, e as subsecretarias tem a obrigação de agilizar todo o processo e não fazem …Quem é atacado é apenas diretor, o coordenador… Os culpados são as subsecretarias que não estão agilizando os processos de compras. Colocam subsecretários que não conhecem a realidade de um hospital  A verdade é essa.

Subsecretário que nem visitam um hospital para saber como funcionam, ficam lá nos seus gabinetes escolhendo o que deve ou não ser prioridade, enquanto quem fica na ponta é bombardeados sofrendo com a situação de mãos atadas, A realidade da Ses é essa, Conhecida por poucos.

Se conhecem a realidade não teríamos milhões desperdiçados em próteses, em empresas que eles contratam sem conhecimento para atender nossa demanda… Pq …? Ninguém ouve a ponta ninguém na Ses ouve um gestor, ai de algum abrir a boca para reclamar  Sabe o que acontece ? É exonerado.

Choro, meu coração chora, pq essa é a realidade que a secretaria de saúde da para as pessoas manter um hospital aberto, Já perdi a conta de quantas vezes vi gestores tirar do bolso para comprar as coisas que faltam, Mas vcs acha que por quanto tempo irão conseguir manter assim? Uma secretária que pune servidor que denúncia que pune um servidor que reclama do que falta… Meu Deus que país é esse que vivemos, Que lutar pelo certo é o errado.

O que adianta ter um monte de médico na subsecretarias, doutores, mestre se eles não vão nos hospitais e conhecem a realidade, Eles tem que saber de verdade o que é urgente ou não, Que a máscara, a luva são tão fundamentais como remédios. quando alguém fala de hospital você já sabe que eles depende de uma subsecretaria para comprar. Que o gestor do hospital não tem dinheiro para isso ou não pode comprar o que falta.

Deviam sair e ir ver como a  gestão deles estão afetando a população, Estão matando pessoas, Estão aumentando o número de dias na internação

Enfim… Não é falta de gestão nos hospitais é falta de gestão no governo;(SIC)”.

No ato da publicação da matéria, Política Distrital não havia conseguido identificar o autor do artigo, porém, o blog foi contatado por  pelo autor do texto, que reivindicou a autoria do texto. John Gonelli, o articulista, explicou que escreveu o texto após ver membros da “comunidade, lideres e gestores debatendo de quem era a responsabilidade do caos na saúde… e vendo que a maioria das pessoas são leigas em relação ao assunto de quem tem o poder da caneta, e qual responsabilidade de cada um dentro do sistema. “.

Atualização: 26/1/17 às 2h46

0

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Graduado em Jornalismo pelas Faculdades Icesp no DF; Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Diretor Administrativo da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política; Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto Quero Meu Carro de Volta (www.queromeucarrodevolta.com.br), lançado em 2012. Serviço de utilidade pública dedicado às vítimas de roubos e furtos de veículos em todo o país; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta, veiculado pela TV Gênesis, em todo o Brasil, Argentina, México, Espanha e parte dos EUA. Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 9606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário