Por falta de pagamento de Horas Extras, motoristas de ambulâncias do SAMU suspendem atendimento

Print Friendly, PDF & Email

Secretaria de Saúde nega versão de motoristas

Por Kleber Karpov

Ao menos três hospitais do DF podem estar afetados por falta de viaturas de suporte avançado do Serviço de Atendimento Médico de Urgência do DF (SAMU-DF). A denúncia é de um motorista da unidade que afirma que, por falta de pagamento das Horas Extras (HEs) de agosto e setembro, que os profissionais deixaram de aderir ao banco de HEs.

De acordo com o profissional da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), que pede sigilo da indentidade, ao conversar com Política Distrital (PD), na noite de sábado (7/Jan), os hospitais regionais de Sobradinho (HRS), Gama (HRG) e Santa Maria (HRSM), ficaram com atendimento comprometido.

“Hoje o SAMU-DF não terá nenhuma viatura de suporte avançado rodando, por devolução de Horas Extras dos condutores. Se alguém precisar de transferência ou atendimento grave, não terá suporte. Tem cidade que nenhuma viatura está ativa, ex. Sobradinho. Gama e Santa Maria, de cinco, apenas duas estão disponíveis para atender toda demanda.”.

Ainda de acordo com o condutor do SAMU-DF, “nem a UTI Neo está ativa”, disse ao observar que os condutores só devem voltar a fazer o traslado de pacientes após a regularização dos pagamentos das HEs de agosto e setembro, em atraso.

1000 horas

No dia 2 de janeiro, PD publicou matéria sobre a ‘debandada’ em massa dos profissionais do SAMU-DF, em relação as adesões das HEs. Na ocasião, Informações obtidas por PD apontavam que 55 condutores do SAMU também entregaram as HEs, em protesto em relação aos constantes atrasos por parte da SES-DF. Isso equivalia cerca de 700 horas extras devolvidas, apenas pelos samuzeiros, como são chamados.

De acordo com o denunciante, esse número ultrapassa 1000 horas extras, com adesão de mais de 70 profissionais do SAMU. Na ocasião a SES-DF se limitou a afirmar que havia encaminhado o processo de HEs para a Secretaria de Estado de Fazenda do DF (SEFAZ-DF) e aguardava o pagamento ainda para esse mês.

A outra parte

Consultada novamente, a SES-DF, por meio da Assessoria de Comunicação (ASCOM) refutou a nova denúncia. “A Secretaria de Saúde esclarece que a informação de que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) será suspenso por falta de pagamento de horas extras não procede.”.

Impasse a vista?

Vale observar, caso a GDF esteja alinhado com parecer, reente, da SES-DF, o pagamento das HEs de Agosto deve ser efetuado nos próximos dias. Por outro lado, os condutores, afirmam que aguardam, também, as de setembro. Resta saber se, com o pagamento, os profissionais do SAMU devem voltar a trabalhar na ‘normalidade’, ou se devem permanecer com a política de entrega das horas extras.

0

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Graduado em Jornalismo pelas Faculdades Icesp no DF; Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Diretor Administrativo da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política; Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto Quero Meu Carro de Volta (www.queromeucarrodevolta.com.br), lançado em 2012. Serviço de utilidade pública dedicado às vítimas de roubos e furtos de veículos em todo o país; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta, veiculado pela TV Gênesis, em todo o Brasil, Argentina, México, Espanha e parte dos EUA. Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 9606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário