PL das Organizações Sociais, de Rollemberg, deixa de ser votado na Câmara Legislativa do DF

2
Print Friendly, PDF & Email
Por Evely Leão

O último dia do ano legislativo na Câmara Legislativa do DF (CLDF) começou corrido, na manhã da quinta-feira (15/12) houve a votação da composição da mesa diretora da CLDF, que elegeu Joe Valle (PDT) como presidente, e no período da tarde deu-se início a sessão ordinária do plenário para apreciação dos projetos que estavam em pauta.

Durante a semana, a direção do Sindate esteve acompanhando as sessões do plenário e das comissões para ficar de olho se o Projeto de Lei 1186/2016 do Poder Executivo, que permite a entrada de Organizações Sociais (OSs), fosse entrar em pauta, no entanto, até a madrugada desta sexta-feira (16/12) o projeto não entrou.

dsc_0310Sabendo como funciona a parte política de votação de projetos e que estes podem entrar a qualquer momento para serem votados, a direção do Sindate convidou a categoria e todos os profissionais que são contra as OSs para participaram de uma vigília na CLDF.

“Eu acredito muito que a nossa vigília e a pressão que a gente fez constantemente durante a semana toda, contribuiu de alguma forma para que o governo não colocasse o projeto em votação e se a gente não tivesse feito pressão, eles teriam votado”, declara Jorge Viana, vice-presidente do Sindate-DF.

A direção do sindicato agradece a todos os servidores e concursados que se dispuseram estar com a equipe do Sindate participando e acompanhando de perto todas as sessões, e informa a toda categoria que a luta em 2017 irá continuar e que o Sindate não irá permitir a entrada de organizações sociais no DF.

Fonte: Sindate-DF

0

Comentário