Exclusivo: Marcelo Nóbrega, investigado na CPI da Saúde do DF, deve deixar Secretaria da Saúde

Print Friendly, PDF & Email

Mensagem enviada em aplicativo Whatsapp sugere despedida do gestor da Pasta

Por Kleber Karpov

Ex-subsecretário de Administração Geral (SUAG) e atual subsecretário de Logística e Infraestrutura da Saúde (SULIS), Marcelo Nóbrega, deve ser exonerado da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF) na próxima sexta-feira (16/Set). Sob investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde do DF, na Câmara Legislativa do DF (CLDF), Nóbrega deve deixar a SES-DF, de acordo com um gestor que pede para não ser identificado, será nomeado na nova Secretaria de Cidades.

“Fez reunião com a equipe agora à tarde e já se despediu dizendo que iria para a secretaria das cidades após um período de descanso”.

ba34b6e9-0d99-445b-af17-349feb87aef9Nobrega é um dos nomes mais controversos na gestão do governo de Rodrigo Rollemberg (PSB). De um lado é apontado por ter assumido a administração geral da SES-DF, para ser “os olhos e ouvidos de Rollemberg”, de acordo com palavras de ex-gestor da pasta.

Por outro, após vazamento de áudios gravados por Marli Rodrigues, presidente do Sindicato dos Empregados de Estabelecimentos de Saúde do DF (SINDSAÚDE-DF). O gestor, então responsável pela SULIS é colocado na condição de suposto operador de interesses do governador.

Márcia Rollemberg

O gestor passou a ser acompanhado de perto, por ser supostamente, a nomeação, atribuída à primeira dama, Márcia Rollemberg. A versão que ganhou força após a realização de oitiva na CPI da Saúde. A informação veio a público em ocasião que Nóbrega, ao ser questionado pelo presidente da CPI, o deputado distrital, Wellington Luiz (PMDB), afirmou que acompanha Márcia Rollemberg ao longo dos últimos 11 anos. Ou na condição de subordinado direto da primeira dama ou, apenas nomeado no mesmo órgão.

CPI da Saúde

Durante a oitiva (20/Ago), na CPI da Saúde, o foco da sabatina foi situada sobre os contratos questionados pelo Tribunal de Contas do DF (TCDF) são sobre o possível direcionamento do termo de referência, que teria beneficiado a Tíquete Car e a rapidez da contratação. Nóbrega negou  qualquer participação ou conhecimento de irregularidade no processo e defendeu o modelo de adesão a ata de preço, como o mais adequado para o GDF. Porém, a explicação não convenceu os membros da CPI que posteriormente aprovaram a quebra de sigilo telefônico do SULIS.

Relevância

Porém, Nóbrega despertou o interesse no contexto político, após exposição dos áudios gravados, uma vez que Marli Rodrigues, em reunião com Marco Júnior e o ex-SES-DF, Fábio Gondim, afirmou que teve conhecimento que Nóbrega rasgou uma nota de empenho para aquisição de marca-passos.

O SULIS também foi apontado  como parte da ‘banda podre’, colocado por Rollemberg, para fazer a gestão da Saúde do DF, o que segundo a sindicalista, em encontro gravado com Gondim, transformaria os secretários de Saúde em “Rainha da Inglaterra”, por não terem autonomia para fazer gestão da Saúde sem as ‘intervenções divinas.’.

Fragilidade

Nessa semana duas outras matérias colocam deixar a vida de Nóbrega em situação delicada. Uma veiculada, na quarta-feira (14), no telejornal DFTV da Rede Globo, sobre aquisição de lenções de baixa qualidade, em que o Ministério Público de Contas do DF (MPC-DF), pediu a suspensão dos pagamentos.  A outra, publicada por Quid Novi, intitulada ‘Corrupção no GDF: O poder de alcova’ que aponta a responsabilidade de Marcelo Nóbrega em liberação de pagamentos, supostamente, irregular em contrato entre a SES-DF e a A Look In Door.

De novo?

Não é a primeira vez que há divulgação de despedida de Nóbrega da SES-DF, em 22 de julho, houve rumor da saída do gestor da SES-DF, porém, na ocasião, a informação foi negada pelo próprio SULIS.

E agora?

Política Distrital tentou contato com Nóbrega, com a Casa Civil e a SES-DF, porém, não até a publicação da matéria, não obteve retorno.

Mas ao que indica mensagem encaminhada ao Blog, por gestor da SES-DF, uma mensagem atribuída ao SULIS, pode confirmar a saída de Nóbrega da pasta.

0