Saúde restringe doação de sangue para quem teve zika ou chikungunya

Print Friendly, PDF & Email

Pessoas infectadas pelos vírus dessas duas doenças passarão por uma triagem nos bancos de sangue e poderão ser proibidas de fazer a doação. A medida está prevista em uma nota técnica divulgada pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde divulgaram na noite de segunda-feira (12/9) nota técnica que prevê uma triagem clínica para zika e chikungunya nos bancos de sangue. Há indicações de que os vírus podem ser transmitidos pelo sangue e, devido a isso, os funcionários dos bancos precisarão perguntar se os doadores tiveram as doenças ou contato sexual com alguém que teve.

A partir de agora, quem foi infectado pelo vírus da zika está inapto para doação por 30 dias após a recuperação completa depois do diagnóstico clínico ou laboratorial. Também há restrição para os que tiveram relação sexual com pessoas (sexo masculino ou feminino) que apresentaram diagnóstico clínico ou laboratorial de febre pelo zika nos últimos 90 dias. Eles também estão proibidos de doar por 30 dias após o contato sexual.

A restrição alcança ainda doadores que tenham se deslocado para regiões endêmicas ou com epidemias confirmadas de chikungunya. Eles são considerados inaptos por 30 dias pelos bancos. Os de regiões endêmicas e que foram infectados pelo vírus da doença também estão com a mesma proibição por igual período.

Fonte: Metrópoles

0

Você pode gostar...

Comentário