Estudantes de medicina da UnB suspendem greve

70
Print Friendly, PDF & Email

Os estudantes de medicina da Universidade de Brasília suspenderam a greve, depois de nove dias, na assembleia da noite de sexta-feira (2). Na manhã daquele dia, uma centena de se concentrou em frente ao Parque Cidade Corporate, no Setor Comercial Sul de Brasília, prédio onde fica a sede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Lá dentro, representantes do Comitê de Greve se reuniram com o presidente da Ebserh, Kleber de Melo Morais, o superintendente do Hospital Universitário de Brasília, Hervaldo Sampaio Carvalho e o diretor da Faculdade de Medicina da UnB, Paulo César de Jesus. A conversa não foi resolutiva, mas houve promessas de busca de soluções.

Segundo a coordenadora do Centro Acadêmico de Medicina da UnB, Talyta Araújo, outras faculdades da área da saúde estão se articulando e existe uma disposição de união dos cinco centros acadêmicos das faculdades de medicina do DF para discutir as lutas comuns.

A Associação de Estudantes de Medicina do Distrito Federal (AEMED-DF) divulgou nota de apoio aos estudantes e médicos residentes na luta por condições de funcionamento e ensino no HUB e reafirmou a necessidade de reabertura da discussão dos contratos organizativos de ação pública (COAPES) de todas as instituições de ensino médico e nas outras especialidades da saúde no DF. A AEMED reivindica a participação dos estudantes nas discussões sobre os COAPES.

Fonte: SindMédico-DF