Distritais pedem afastamento de colegas envolvidos em escândalos

Print Friendly, PDF & Email

Após o  Ministério Público e a Polícia Civil realizarem operação na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), nesta terça-feira, alguns deputados distritais pedem o afastamento de parlamentares suspeitos por participação de um suposto esquema de desvio de recursos na área da Saúde, denunciado pela Deputada Liliane Roriz.

Algumas solicitações dos distritais, feitas por meio de notas à imprensa, cobram a renúncia dos membros da Mesa Diretora da CLDF, exoneração dos servidores comissionados, substituição dos membros da CPI da Saúde e a apuração dos fatos.

Notas Oficiais

Nós, do Bloco Sustentabilidade e Trabalho, lamentamos que a população do Distrito Federal tenha que, mais uma vez, ver alguns membros do seu Poder Legislativo nas páginas policiais.

Nossa posição continua sendo de cobrar apuração rigorosa dos fatos, com transparência, em todas as esferas – judicial e legislativa.

Por isso, defendemos que os deputados envolvidos nas denúncias se afastem de seus mandatos até que o caso seja totalmente esclarecido.

Chico Leite (Rede)
Claudio Abrantes (Rede)
Joe Valle (PDT)
Professor Israel (PV)
Professor Reginaldo Veras (PDT)

Bancada do Partido dos Trabalhadores também se manifestou:

Em virtude dos graves acontecimentos que acometeram a Câmara Legislativa na manhã desta terça-feira, a Bancada do Partido dos Trabalhadores, composta pelos deputados Chico Vigilante, Ricardo Vale e Wasny de Roure, entende serem necessárias, rápidas e claras, medidas para o reestabelecimento dos trabalhos da Casa e garantir a mais isenta apuração das denúncias, com a punição dos culpados.

Primeiramente, a Bancada cobra a imediata renúncia dos membros da Mesa Diretora, alvos das denúncias e da Operação Dracon deflagrada pelo Ministério Público e pela Polícia Civil do DF.

Esperamos que a Mesa Diretora em exercício requisite a abertura imediata de representação no Conselho de Ética da Casa para apurar as denúncias relacionadas aos parlamentares implicados, em virtude dos claros indícios de quebra da Ética e do Decoro Parlamentar.

Com o afastamento dos membros da Mesa Diretora determinado pela Justiça, faz-se necessária a desincompatibilização, por parte dos deputados suplentes da Mesa, dos cargos ocupados em presidências de comissões e na Ouvidoria da Câmara Legislativa.

Necessária, também, além das medidas expostas acima, é a imediata exoneração dos servidores comissionados, sejam os lotados na Mesa Diretora ou nos gabinetes deputados distritais, além do afastamento dos servidores porventura envolvidos.

Por fim, e tão importante quanto as medidas, é iminente a substituição dos deputados distritais da CPI da Saúde, envolvidos nas investigações do Ministério Público, bem como proceder a investigação de todos os parlamentares envolvidos nas denúncias.

 Brasília, 23 de agosto de 2016.
Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara Legislativa
Deputado WASNY DE ROURE
Deputado CHICO VIGILANTE
Deputado RICARDO VALE

Do outro lado
Partido Popular Socialista (PPS) também enviou nota à imprensa sobre o caso. Celina, que pertence ao PPS, chegou a desmascarar a “armação” das denúncias na semana passada. Confira o posicionamento do partido:

Nota da Executiva do PPS-DF

A Comissão Executiva do PPS do Distrito Federal considera extremamente graves as denúncias que pesam sobre os deputados distritais, inclusive sobre os membros da Mesa Diretora. Por isso, apoiamos as investigações ora em andamento. A sociedade brasiliense esperava medidas com este grau de firmeza.

No entanto, a Deputada Celina Leão e o Deputado Raimundo Ribeiro afirmam que o envolvimento de seus nomes é resultado de manipulação por parte de seus opositores políticos e eleitorais. Com esta convicção ambos se colocaram à disposição do partido para os esclarecimentos pertinentes, e solicitaram afastamento da Comissão Executiva Regional do DF,  o que foi de pronto aceito.

Ao mesmo tempo, o PPS-DF convida a opinião pública brasiliense a uma reflexão sobre as constantes e repetitivas denúncias de corrupção na política do Distrito Federal.

 Brasília-DF, 23 de agosto de 2016.
Comissão Executiva do PPS no Distrito Federal.

0