Moradores protestam contra mudanças no posto de saúde de Vicente Pires

Print Friendly, PDF & Email

Três dos cinco médicos da unidade serão transferidos para o Centro de Saúde nº 2 de Taguatinga Norte. Secretaria afirma que mudança é meramente administrativa

Por Pedro Alves

Moradores de Vicente Pires protestam na manhã desta sexta-feira (12/8) contra mudanças no posto de saúde da cidade. Três dos cinco médicos da unidade serão transferidos para o Centro de Saúde nº 2 de Taguatinga Norte, o que tem causado a insatisfação dos manifestantes.

O protesto começou na Estrada Parque Taguatinga (EPTG), sentido Plano Piloto, na altura da residência oficial do Governo do DF. Os manifestantes conseguiram fechar uma das três faixas da via por cerca de 20 minutos, o que causou certa lentidão no trânsito.

Após o ato na EPTG, os moradores seguiram em direção ao posto de saúde da região e fizeram um abraço no local. Depois, continuaram em direção à Administração Regional. Segundo o presidente da Associação de Moradores e do Conselho de Saúde de Vicente Pires, Gilberto Camargos, a mudança deve atrapalhar o funcionamento do posto.
“Aqui são feitos cerca de 500 atendimento diários e temos alguns serviços que nenhum outro posto de saúde tem no Distrito Federal. Com essas alterações, tudo fica prejudicado”, afirma.

Camargos também faz acusações contra o GDF: “Isso tudo é uma tentativa de enfraquecer esta unidade de saúde com o objetivo de implantar as organizações sociais (OSs) aqui. Nós moradores temos nos unido para manter os atendimentos”, alega.

A Secretaria de Saúde do DF afirma que a transferência dos três médicos é “apenas administrativa” e que eles continuarão atendendo moradores de Vicente Pires e da Vila São José, por meio de equipes de saúde da família.

“Hoje, no Centro de Saúde no 02 de Taguatinga, temos pessoal para criar três Equipes de Saúde da Família, mas isso não era possível porque não havia médicos de família na unidade. Como em Vicente Pires, há três médicos de família, mas não há as equipes, faremos a mudança para atender melhor a todos os que precisam”, diz a superintendente da Região Sudoeste de Saúde, Lucilene Florêncio.

Giberto, no entanto, refuta a explicação: “A Vila São José é de fácil acesso a Vicente Pires. Seria melhor que as equipes de Taguatinga fossem transferidas para cá e não o contrário. Ao invés de se resolver um problema, cria-se um maior”, afirma.

O Metrópoles também entrou em contato com a Administração Regional de Vicente Pires, que reiterou que as ações relacionadas ao posto de saúde da região são de completa responsabilidade da Secretaria de Saúde.

Fonte: Metrópoles

0