Médicos conquistam espaço no debate político

Print Friendly, PDF & Email

Sob a liderança do deputado federal Mandetta (DEM/MS), mais de 80 entidades médicas e diversos parlamentares aprovaram a criação da Frente Parlamentar da Medicina (FPMed), durante reunião realizada na Câmara dos Deputados nesta terça-feira. A Frente será composta por deputados e senadores e vai tratar de todos os temas relacionados à medicina em tramitação nas duas casas legislativas.

Segundo a assessoria de Mandetta, a reunião foi considerada pelos parlamentares presentes como a maior mobilização da categoria na Câmara dos Deputados. Para o presidente do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF), Gutemberg Fialho, a constituição da FPMed representa uma conquista importante e chega em boa hora, diante das ameaças crescentes ao Sistema Único de Saúde (SUS), à formação acadêmica e ao exercício da medicina no Brasil. “É o reflexo do aumento da politização da classe médica, que temos defendido com insistência”, destaca Gutemberg.

“A carreira médica nacional não foi criada até hoje por falta de representação e força no Congresso Nacional. E tivemos as imposições desastrosas do governo Dilma à formação e à prática da medicina no País também por falta de poder político. É a hora da virada”, enfatiza o vice-presidente do Sindicato, Carlos Fernando.

Em seu discurso, o deputado Mandetta enfatizou a necessidade de organização política.  “A falta de presença política da Medicina no Congresso fez com que se aprovasse o programa dos Mais Médicos o capítulo dois onde autorizaram a abertura de faculdades de Medicina sem limites, enquanto todos ficaram debatendo a questão pontual dos médicos estrangeiros sem o Revalida”, exemplificou.

O lançamento oficial da Frente contou com a presença de autoridades locais, entidades sindicais e representantes da sociedade civil. Para um primeiro passo, a frente foi um sucesso e está validada. Já para uma segunda etapa, a discussão enfatizará a delineação de um plano de implantação e outras ações.

Primeiro senador signatário da FPMed, Ronaldo Caiado (DEM/GO), afirmou que o grupo será se unir de forma suprapartidária para defender a medicina. “A Frente só será forte se cada um em cada estado mobilizar aqueles deputados e senadores que têm ligações próximas para que possam incorporar essa bancada independente de sua sigla partidária”, enfatizou.

Fonte: SindMédico

0

Você pode gostar...

Comentário