Entre a emoção e o medo, Reguffe pede orações para o filho recém-nascido

145
Print Friendly, PDF & Email

A realização de um sonho, o senador, Antonio Reguffe (sem partido), vive momentos de angústia e aflição. O primeiro filho veio ao mundo, por volta das 18 horas. Porém, Felipe, nasceu prematuro, com sete meses e apenas 1.250 gramas.

Com receios em relação à saúde de Felipe, Reguffe, postou rede social Facebook, em que aparece chorando ao lado do pequeno e pede orações.

 “Peço, por favor, a todos que rezem pela vida dele. Sonhei muito com isso e quero muito que ele sobreviva”, escreveu Reguffe.

reguffe

Momento de calma e fé

Publicidade

Política Distrital conversou com uma ginecologista, que prefere não ser identificada, que explicou que embora o caso inspire cuidados, a medicina conta com recursos para lidar com nascimentos de bebês prematuros.

“Não é o mais comum, mas hoje em dia há condições de sobrevivência sem sequelas quando recebe os cuidados necessários em UTI Neonatal. Claro que inspira cuidados a ainda é um bebê de risco com maior chance de infecções, além de imaturidade pulmonar o que faz com que dependa de medicamentos e equipamentos para respirar na maioria das vezes.”, disse.

Ainda segundo a médica essa é uma situação em que os pais, principalmente no caso de Reguffe, que teve o primeiro filho, “lidam com sentimentos de culpa, frustração e medo”  e explica em que em situações semelhantes, tenta tranquiliza-los e explicar que o bebê deve exigir um pouco mais deles no começo.

“É necessário estabelecer laços entre mãe e bebê, e pai e bebê, com contato pele a pele e visitas diárias. Para isso a rotina dos pais passa a ser bem desgastante.”, concluiu.

0

Comentário