Saúde do DF vacina moradores do Lago Norte contra febre amarela

17
Print Friendly, PDF & Email

Dose é recomendada para quem mora em ‘áreas de risco’; veja quadras.
Macacos foram encontrados mortos; medida é preventiva, diz gestora.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal vacinou nesta sexta-feira (2) pessoas que vivem ou trabalham no Lago Norte, em áreas consideradas de risco para a transmissão de febre amarela. Esse quadro foi identificado depois que macacos apareceram mortos em grupo, em áreas próximas às casas e chácaras da região. A ação começou na quarta (30) e vai até o próximo dia 7.

A diretora da Vigilância Epidemiológica do DF, Cristina Segatto, afirma que o procedimento é preventivo e tenta evitar uma possível transmissão da doença para humanos.

“Sempre que a Vigilância Ambiental (Dival) encontra animais mortos ou doentes, especialmente macacos, a gente envia amostras para análise e promove a vacinação em áreas vizinhas, mesmo que a febre amarela não esteja confirmada”, diz.

A febre amarela é causada por um vírus “silvestre” conhecido como RNA, que circula entre macacos em área florestal. A transmissão para humanos acontece quando um mosquito pica um macaco infectado e, em seguida, um humano sadio. O Ministério da Saúde recomenda que as equipes regionais fiquem atentas às “epizootias”, nome dado à morte simultânea de animais em uma mesma área.

Publicidade

“No Lago Norte e na Asa Norte [Parque Olhos D’Água], ainda são apenas suspeitas. Mesmo que um veterinário, por exemplo, assegure que o macaco morreu eletrocutado em cerca elétrica, seguimos todo o procedimento padrão. Não há nenhum motivo para pânico ou medo, é uma medida de acompanhamento”, diz Cristina.

Desde o início do ano, a rede pública de Saúde do DF recebeu três pacientes com febre amarela. Segundo o governo, todos eles contraíram a doença em outras unidades da federação e buscaram tratamento na capital federal. Não há registro de transmissão em 2015.

No dia 7, serão vacinados moradores do Núcleo Rural do Torto, Bananal, Floriculturas e das quadras CA 5 e CA 3. A imunização acontece na sede da Administração Regional do Lago Norte, de 8h às 11h e de 14h às 17h. A dose é gratuita, mas os pacientes devem levar a caderneta de vacinação.

Atendimento específico
Segundo a Secretaria de Saúde, não há uma campanha de vacinação em andamento. Os esforços concentrados já foram realizados em outras regiões do DF desde o início do ano. Moradores de chácaras em Ceilândia e servidores do Zoológico de Brasília foram imunizadas depois que macacos foram encontrados mortos em áreas próximas. O exame de febre amarela deu positivo nestes animais.

“A gente só vacina quem necessita dessa proteção, quem convive em áreas próximas onde o vírus silvestre foi identificado. Mas quem mora em área residencial também precisa estar protegido permanentemente, com aquelas duas doses padrão aplicadas em 10 anos. Quem tem dúvidas pode levar o cartão de vacinação a um posto e conferir se há essa necessidade”, diz a diretora da Vigilância Epidemiológica.

Cristina diz que o repasse do Ministério de Saúde de doses da vacina, que estava restrito desde o início do semestre, foi normalizado desde a última quarta (30). Com isso, a imunização deve estar disponível em todos os postos de saúde onde há sala de vacinas.

Doença
A febre amarela é transmitida pela picada de mosquitos silvestres e pelo Aedes aegypti – que também transmite dengue e febre chikungunya. O período de incubação varia de três a seis dias. A vacina contra a doença é disponibilizada em todos os centros e postos de saúde da capital e faz parte do calendário nacional de imunização.

Os sintomas da doença se parecem com os de uma gripe. A pessoa tem febre, amarelão na pele e nos olhos, dores de cabeça e no corpo e calafrios. O vírus pode atacar fígado e rins, provocando crise de vômito e diarreia. Em estágio grave, o paciente pode deixar de urinar e apresentar sangramentos e confusão mental.

Quem apresenta os sintomas deve procurar um médico e relatar se viajou nos 15 dias anteriores para áreas de mata ou próximas a rios. O indicado é permanecer em repouso e fazer reposição de líquido.

Imunização
A indicação é que a primeira dose da vacina contra a febre amarela seja aplicada pela primeira vez aos 9 meses de idade, com reforço aos 4 anos. No caso de adultos, a aplicação ocorre em dose única e tem nível de proteção próximo a 100%.

A recomendação é que a imunização se repita de dez em dez anos. Quem nunca foi vacinado contra a doença e vai viajar para áreas de risco deve se vacinar com pelo menos dez dias de antecedência.

A dose é contraindicada para grávidas, pessoas com HIV, pacientes com leucemia e linfoma que estejam em tratamento com quimioterapia e radioterapia e alérgicos a ovos e ao antibiótico. Mulheres que amamentam crianças com menos de 6 meses devem ser submetidas a avaliação médica para analisar os riscos e benefícios da imunização.

Fonte: G1 DF [Publicada em 02/10/2015]

0

Comentário