Secretaria de Saúde faz campanha para conceder 40 horas a servidores

47
Print Friendly, PDF & Email

Sonho de consumo e fruto de disputas entre servidores da Saúde para melhorar salário agora pode virar realidade. Com  Redução de carga horária dos servidores e fim de contratos temporários em UPAs, torna carga horária de 40 horas uma saída para Secretaria de Saúde.

Anúncios distribuídos em quadros de avisos e áreas de acessos restritos aos servidores da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF): clínica médica, enfermeiros e técnicos em enfermagem faz chamamento aos profissionais que querem aderir a carga horária de 40 horas semanais. O motivo é a reposição de quadro de servidores por causa de desfalque provenientes pelo fim de contratos temporários e as reduções de horas-extras.

Nos quadros é possível ler o chamamento: “A secretaria de Saúde está convocando os servidores de 20h que tenham interesse em passar para 40h, cumprindo metade da jornada no atendimento nas UPAS. A convocação vale para a clínica médica, enfermeiros e técnicos em enfermagem. Os interessados devem procurar a chefia imediata para preencher a ficha de mudança de carga horária.”.

Questionado por Política Distrital, a SES-DF, por meio da assessoria de comunicação, explica: “O atendimento nas UPAS é feito exclusivamente por servidores que recebem hora-extra ou são profissionais de contratos temporários. Com o fim de vários contratos a partir de agosto, a Secretaria busca alternativas para manter a assistência à população. Como o GDF ultrapassou os limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal [LRF], a Saúde está impedida de fazer novos contratos. Uma medida para solucionar a demanda é convocar servidores com carga de 20h que tenham interesse de fazer 40h semanais, com o compromisso de cumprir metade da jornada nas UPAS. Este procedimento será viabilizado em breve.

0

Comentário