Greve deve atingir outros setores do GDF, além de Saúde e Educação

11
Print Friendly, PDF & Email
Por Kleber Karpov

Nesta quinta-feira (24/Set), servidores da Saúde e Educação o GDF devem paralisar por 24 horas, em ato de protesto contra o adiamento do pagamento do reajuste que incorpora parcelas de gratificações de atividades. No entanto a paralisação que deve ocorrer em frente ao Palácio do Buriti deve contar com a participação de outras categorias do funcionalismo público do DF.

Além dos profissionais de Saúde e de Educação, que representam cerca de quase 100 mil servidores, os trabalhadores representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do Distrito Federal (SindMetrô-DF), do Sindicato dos Servidores Públicos Civis da Administração Direta, Autarquias, Fundações e Tribunal de Contas do Distrito Federal (Sindireta) devem se cruzar os braços.

Pode se somar a esses trabalhadores, profissionais do Departamento de Estradas e Rodagem do DF (DER-DF), embora, de acordo com o Secretário de Relações Institucionais e Sociais (SERIS), Marcos Dantas, ainda não haja tal confirmação.

Negociações com os Sindicatos

Publicidade

Dantas afirmou que se reuniu com diversos sindicatos ao longo da semana e que na próxima, deve dar continuidade ao processo de conversações com as entidades sindicais. Para a nova reunião o GDF espera poder confirmar aos representantes dos Sindicatos, se conseguiu obter recursos junto ao Governo Federal, de modo a poder honrar com os pagamentos de setembro, a ser pago até o quinto dia útil de outubro.

0

Comentário