Comissão da Mulher de Subseção de OAB Taguatinga denuncia violações aos direitos das mulheres em hospitais públicos

44
Print Friendly, PDF & Email

A Comissão da Mulher Advogada da OAB de Taguatinga realizou, na última sexta-feira (18), um Ato de Repúdio à violência cometida contra mulheres nos Hospitais Regionais de Ceilândia (HRC) e de Taguatinga e na 21ª Delegacia de Polícia. O ato, que contou com a participação de diversas advogadas, foi realizado em frente ao HRC.

A comissão visitou os locais nos últimos dias e constatou violações aos direitos humanos das mulheres, tais como: violação do direito de escolha do tipo de parto; impedimento da presença do pai no parto e no pós-parto; quantidade insuficiente de profissionais para o atendimento às parturientes.

A presidente da Comissão da Mulher Advogada de Taguatinga, Lucia Bessa destacou que, diante das graves denúncias encontradas, a comissão exige das autoridades públicas medidas urgentes e também um planejamento integrado para correção de todos os desrespeitos aos direitos presenciados.

“Não podemos mais suportar que tamanhas atrocidades continuem a ocorrer. Exigimos respeito e tratamento humano, humanizado e digno”, disse Lucia Bessa.

SAMSUNG CAMERA PICTURESSegundo Lucia, o não cumprimento dessas medidas pelas autoridades responsáveis acarretará o encaminhamento dessas conclusões ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios para apuração dos atos de violência contra as mulheres.

Publicidade

No âmbito das delegacias de polícia, as Sessões de Atendimento à Mulher (SAM) funcionam apenas em dias úteis e em horários reduzidos. Lucia Bessa disse que a grade de horário é impraticável, “tendo em vista que os atos lesivos ocorrem fora do “horário comercial”. Ela disse ainda que existe encaminhamento das vítimas ao IML apenas nos casos mais graves, o que reduz a quantidade de mulheres que se submetem ao exame, pois não tem condições de se deslocar.

Compareceram ao ato de repúdio a vice-presidente da Subseção de Taguatinga, Luciene Bessa, o vice-presidente da Subseção de Ceilândia, Gerson Wilder, o administrador Regional de Ceilândia, Vilson José de Oliveira e a representante da deputada distrital Telma Rufino, Anna Celia Lucas de Souza.

Fonte: OAB-DF

0

Comentário