Aprovados da Secretaria de Saúde protestam no Hospital de Base

25
Print Friendly, PDF & Email

Os manifestantes questionaram o fato de teram sido aprovados no concurso público, mas não foram chamados a tomar posse dos cargos

Por Vitória Pereira

Sem data para tomar posse, cerca de 60 aprovados em concurso público da Secretaria de Sáude protestaram em frente ao Hospital de Base do Distrito Federal na manhã desta terça (15).

Lia Cordeiro, 42 anos, aprovada no concurso para o cargo de técnica de enfermagem revela que a atitude do governo quanto a saúde é caótico. “Ele está privatizando a saúde no DF, fazendo dela um verdadeiro caos”, afirma. De acordo com ela, o concurso fez um ano nesta segunda (14) e o governo está renovando com os servidores o contrato temporário. “Estão dando preferência aos temporários e deixando de chamar a nós que somos concursados e temos o direito de tomar posse nos cargos”, revela. Segundo Lia, “os funcionários estão fazendo hora extra devido ao desfalque na equipe de trabalho e não estão recebendo por isso”, alega.

Em nota, a Saúde informou que tem tomado todas as providências para fazer a contratação dos profissionais aprovados, no entanto, devido ao atual cenário de restrição de contratações por ter atingido a Lei de Responsabilidade Fiscal, não é possível fazer novas admissões.

Publicidade

Ainda segunda a Secretaria, somente neste ano foram convocados 996 profissionais de diversas especialidades. Destes, 547 tomaram posse efetivamente e 229 podem tomar posse nos próximos dias.

Concurso

Em junho de 2014 a Secretaria de Estado de Administração Pública do Distrito Federal divulgou 2.879 oportunidades de níveis médio e técnico para o setor da saúde, sendo 1.152 vagas imediatas e 1.727 para cadastro reserva. A taxa inscrição foi de R$ 36.

As vagas eram para técnico administrativo, técnico em higiene dental, técnico de laboratório em anatomia patológica, histocompatibilidade, patologia clínica, técnico em enfermagem, técnico em nutrição e técnico em radiologia. A prova foi realizada no dia 14 de setembro.

Fonte: Jornal de Brasília

0

Comentário