No DF: Em protesto, duas das três chapas retiram candidaturas no PSDB/DF

5
Print Friendly, PDF & Email

Três bicudos não se beijam

Por Redação

Duas das três chapas que concorreriam nas eleições tucanas que ocorrem no domingo decidiram neste sábado retirar as candidaturas. A decisão seria espécie de protesto pelo que alegam como falta de isonomia por parte da direção do partido.

Grupos liderados por Izalci Lucas e Márcio Machado protocolaram documento na sede do partido onde reclamam dos rumos do processo eleitoral das zonais. “Tenho presenciado nesta campanha para as eleições dos diretórios zonais um jogo rasteiro, pautado por ataques pessoais injustificados e pela falta de cumprimento da palavra empenhada”, escreveu Izalci. …

“Todas essas manobras vem sendo orquestradas pelo mesmo grupo que levou o PSDB/DF ao pífio desempenho eleitoral obtidos nas últimas eleições do Distrito Federal”, reclamou a outra chapa.

Publicidade

Com a decisão, restou apenas a chapa liderada por Raimundo Ribeiro para disputar as eleições zonais. A disputa é essencial para fortalecer o nome que deverá comandar o partido nos próximos anos.

Internamente, há diferenças de opinião sobre o comando do partido. As duas chapas alegam que há falta de transparência no processo, criticam a presença de membros com cargos públicos indicados supostamente por Raimundo Ribeiro e reclamam que a atual presidente em exercício do partido, Maria de Lourdes Abadia,está nomeada na Câmara Legislativa como chefe de gabinete do bloco que o PSDB integra, sendo portanto subordinada ao tucano Raimundo Ribeiro. Abadia não se declarou impedida de comandar o processo eleitoral.

Um dos maiores partidos do DF, hoje o PSDB conta com cerca de 25 mil filiados. Apesar do tamanho da legenda, o resultado nas últimas eleições foram abaixo do esperado: elegeu um deputado distrital, um federal e o candidato ao governo, Luiz Pitiman, teve menos votos que a candidata ao Senado, Sandra Quezado, estreante nas eleições.

Fonte: Blog do Sombra

6

Comentário