Mesmo expulso da presidência e condenado pela Justiça, Márcio Machado tenta dar as cartas no PSDB-DF

83
Print Friendly, PDF & Email
Por Donny Silva

Em 2013, não foi só o ex-governador José Roberto Arruda (ex-DEM-DF) que recebeu a primeira condenação (5 anos e 4 meses de prisão e multa de R$ 400 mil) após o do “Mensalão do DEM” .

O então presidente do PSDB-DF, Márcio Machado, foi condenado junto, a 4 anos e 8 meses de prisão e multa de R$ 300 mil, em ação impetrada pelo Ministério Público do DF.

O tucano era secretário de Obras do governo Arruda quando contrataram a reforma do ginásio Nilson Nelson, em 2008, por R$ 10 milhões, sem licitação. Como a sentença foi de primeira instância, eles recorreram em liberdade.

O então  vice-presidente nacional do PSDB e ex-ministro de FHC, Eduardo Jorge Caldas Pereira, foi nomeado pela executiva nacional do PSDB, interventor no ninho tucano brasiliense. Márcio Machado foi retirado no cargo de presidente, após praticamente afundar a sigla no DF durante sua pífia gestão.

Publicidade

Entretanto, Machado não quer largar o osso, e têm provocado nos bastidores uma verdadeira guerra contra  Raimundo Ribeiro, que é advogado, deputado distrital e vice-presidente do PSDB-DF, e  disputa a presidência do ninho tucano brasiliense. Nos bastidores, Márcio quer voltar a mandar no partido, mas os tucanos históricos estão atentos às manobras do empresário.

Por outro lado, a cada dia a direção nacional do PSDB tem  certeza de que fez muito bem ao expulsar Márcio da presidência do partido no DF. Também  está atento sobre a preferência  de Machado pelo candidato Izalci Lucas, que disputa com Raimundo Ribeiro a presidência do ninho candango. A última manobra de Machado foi usar o amigo Horácio Lessa, para  ‘melar’ o processo eleitoral marcado para o próximo dia 17.

Lessa, atendendo orientação de Machado, protocolou na secretaria do partido no início da noite deste sábado 9, pedido de afastamento de membros da Comissão Eleitoral designada para presidir o processo eleitoral das zonais. Mas a Executiva Nacional já sabe que tudo não passa de uma nova tentativa de golpe no sentido de tumultuar o processo eleitoral que definirá os novos rumos do PSDB no DF. Por outro lado, segundo informações, a atual presidente Maria de Lourdes Abadia já estaria vacinada contra as manobras de Machado e de seus pupilos.

Já existe no ninho tucano brasiliense  filiados que pedem a expulsão de Márcio Machado do partido. Acham que ele já foi longe demais…

Fonte: Blog do Donny Silva

0

Comentário