Renato Lima sem chances de assumir a Secretaria de Saúde

82
Print Friendly, PDF & Email

Irmãos, médicos, com trânsito no meio político, atiram na SES-DF e acertam os próprios pés.

Um jantar promovido pelo ex candidato a deputado estadual, o médico, David Alves Teixeira Lima (28/Abr), com um grupo de deputados da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) para debater os problemas dos hospitais públicos do DF, mas que tinha como pano de fundo unir forças para a derrubada do secretário da Secretaria de Estado de Saúde do DF, João Batista, virou um tiro que saiu pela culatra.

Isso porque o jantar serviu também  para promover o irmão de David, o ex-diretor  do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), Renato Alves Teixeira Lima, e contou com a presença das presidentes e vice-presidentes da Casa, Celina Leão (PDT) e Jaqueline Roriz (PRTB), o ex-líder da base do governo na CLDF, Raimundo Ribeiro (PSDB), vazou e foi publicado na coluna Eixo Capital do jornal Correio Braziliense desta quarta-feira. Porém mesmo com bom trânsito no meio político os irmãos Lima, não foram bem sucedidos na estratégia de ação.

Renato Lima na gestão da SES-DF?

A repercussão do que está sendo considerando uma ‘manobra política’ não poderia ser pior no meio político. Entre profissionais da saúde representantes de entidades ligadas à Saúde, gestores, embora não concordem com os rumos que a condução da Saúde do DF está levando foram em grande maioria unânimes em discordar da possibilidade de Renato Lima vir a se tornar secretário de Saúde.

Publicidade

Chuvas de denúncias

Após a publicado de Correio Braziliense uma série de denúncias sobre o postulante à gestor da SES-DF chegaram ao blog Política Distrital. De acordo com uma fonte da SES-DF, que prefere não ser identificada, afirmou que o postulante “responde a vários Processos Administrativos Disciplinares (PADs)”. Outro caso apontado é que o médico “realizava cirurgias nas segundas, quartas e sextas-feiras em hospitais privados, durante horário de expediente no HRAN.”.

Outras denúncias chegaram ao Política Distrital, relacionadas a campanha eleitoral de 2014, em que David Lima, concorreu a uma vaga para deputado estadual pelo Partido Social Democrata Cristão (PSDC-GO), sobre suposto uso da máquina pública para ‘financiamento de campanha’.

Tiro saiu pela culatra

Política distrital recebeu recado ‘informal’ também da cúpula do poder, que não há a mínima chance de Renato Lima, vir a ser Secretário de Saúde do DF. Pelo jeito, se existe uma lista de ‘persona non grata’, dentro do Buriti ou da SES-DF, o nome de Renato está estampado nela.

Quem mandou um recado palaciano, embora não quisesse se identificar afirmou que a presidente da CLDF, foi chamada a uma reunião com o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), e a ‘confusão foi esclarecida’. Segundo a fonte Rollemberg  foi enfático: “João Batista permanece na pasta”. Ao menos por enquanto.

4

Comentário