Concursados do Hospital Universitário de Brasília e da Secretaria de Saúde do DF ganham um defensor no Senado Federal

16
Print Friendly, PDF & Email

O vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate-DF), Jorge Vianna, é uma das lideranças sindicais mais atuantes do DF. Árduo defensor dos profissionais da enfermagem da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), do Hospital Universitário de Brasília, gerido pelo Governo Federal, e dos profissionais da rede privada.

Desde que compôs a direção do Sindate-DF, Vianna se tornou também um defensor dos concurseiros da área da saúde, e não pensa duas vezes e colabora na organização e  mobilização dos concursados. Nem que para isso seja necessário bater na porta do Buriti, de gabinetes no Congresso Nacional em busca de apoio ou até acionar Judicialmente, seja o GDF ou a Governo Federal, para tentar garantir as nomeações dos candidatos aprovados em concurso público.

Concursados do HUB

Na tarde de quinta-feira (16/Abr), Vianna, a diretoria do Sindate-DF e representantes de candidatos aprovados do Hospital Universitário de Brasília (HUB), se reuniram com o senador, Hélio José (PSD-DF), para expor a lentidão da nomeação dos concurseiros por parte do Hospital.

Na ocasião Vianna criticou a lentidão nas nomeações dos concursados: “Chegamos em uma situação quase insustentável ao ponto de ter que exigir um direito dos candidatos aprovados. Eles fizeram um concurso, foram aprovados mas existe uma demanda e um déficit no HUB e ainda assim continuam com os contratos temporários e não entendemos essa morosidade na chamada dos aprovados.”, questionou Vianna.

Publicidade

Durante a reunião o Senador se reafirmou o apoio aos concursados do HUB e se comprometeu a buscar a abertura de um canal de conversação junto à reitoria da Universidade de Brasília (UnB) e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), empresa gestora do HUB, com os concursados, por meio do Sindate-DF.

O blog Política Distrital conversou com Hélio José na manhã desta sexta-feira (17/Abr), ocasião em que o Senador informou que conversou ontem (16/Abr), com a vice-reitora da UnB, Sônia Nair Báo, por indicação do reitor da Universidade de Brasília (UnB), Ivan Camargo, que se mostrou aberta para conversar e discutir sobre a questão dos concursados.

Concursados da SES-DF

Outro dilema que Vianna tenta emplacar é a nomeação dos concursados da Secretaria de Estado de Saúde (SES-DF) que enfrentam o desafio da limitação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e de possível mudança do sistema de gestão das unidades de saúde, anunciadas recentemente pelo secretário de Saúde, João Batista.

Vianna observa que fatores a exemplo do impedimento de nomeação por causa da LRF, a possibilidade de contratação de mais servidores por meio de vacância, e indefinição quanto a possível mudança do modelo de gestão da SES-DF, deixa os concursados da Saúde em situação de vulnerabilidade em relação aos investimentos realizados para ingressar no funcionalismo público.  Para Vianna: “Não podemos ficar vivendo de expectativa, desde ano passado os trabalhadores da saúde vivem com esse assedio moral, porque a pressão psicológica é grande.”, afirma.

Isso fez com que Vianna fosse bater na porta do chefe de gabinete do governador Rodrigo Rollemberg, Rômulo Neves (15/Abr), para pedir a contratação dos servidores,  ocasião em que protocolou ofício pedindo a nomeação de mais servidores da Saúde. No documento o diretor do Sindate-DF, relatou os problemas encontrados na SES-DF, por falta de recursos humanos e lembrou que em breve os contratos temporários devem perder a validade.

Vianna observa a importância da entrega do documento: “Acreditamos que com esse pedido, o governador possa entender a importância de convocar mais aprovados, ainda que o GDF esteja sem recursos financeiros hoje, sabemos que entre nomeações e posse, os pagamentos dos ” novatos” serão só em junho, portanto, terão tempo e arrecadação suficiente para garantir os pagamentos. Além disso, pedimos que chamem outros profissionais, pois não se resolve os problemas de saúde com apenas um ou duas categoria, devemos ter chamadas de todos as categorias, enfermeiro, técnicos em administração, nutrição, radiologia, biólogos, fisioterapeuta, laboratório, médicos, entre outras. Vamos continuar cobrando e ficar de olho com as OSs (Organizações Sociais)!!.”

LRF e as vacâncias  na SES-DF

Embora o GDF esteja sob a limitação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), na última semana, Rollemberg anunciou a contratação de 205 servidores. Nesse caso as nomeações se cobririam vagas em vacância, não barrada pela LRF. Desses apenas 30 médicos pediatras, 44 enfermeiros e 131 técnicos em enfermagem (10/Abr) devem ser nomeados. No entanto uma vez que o GDF havia anunciado a nomeação de quase 800 servidores, Vianna foi em busca de apoio para garantir a entrada de mais servidores nos quadros do GDF. Isso porque a demanda reprimida de quase 10 mil servidores, desses 3,5 mil apenas na enfermagem.

Senador Hélio abraça a causa dos concursados da SES

Questionado pelo blog Política Distrital em relação aos concursados da SES-DF que também aguardam nomeação, o Senador afirmou que deve tentar se reunir com Rollemberg para pedir que priorize a contratação dos concursados aprovados nos concursos públicos realizados pela SES-DF.

Segundo José: “É fundamental que haja contratação de Recursos Humanos tanto na Secretaria de Saúde do DF quanto no HUB. Eu apoio integralmente as nomeações dos concursados que aguardam as nomeações.”, afirmou ao observar que deve procurar Rollemberg: “Entendo que o governador precisa realizar a recomposição do quadro de servidores e vou conversar com Rollemberg, no sentido de que o governador viabilize essas nomeações.”, complementou.

6

Comentário