Operadora de telefonia celular reafirma desrespeito ao consumir e bloqueia serviço da Câmara Legislativa do DF

21
Print Friendly, PDF & Email
Por Francisco de Paula

Apenas uma consulta rápida a qualquer órgão ou entidade de defesa do consumidor, como o Procon por exemplo, em um dos estados brasileiros, confirma que as empresas de telefonia móvel disputam, em pé de igualdade, com as empresas de planos de saúde, o primeiro lugar em queixas de clientes insatisfeitos com  os serviços prestados, ou como na maioria das vezes, pelos serviços prometidos contratados e não prestados. A reclamação maior é pela maneira arbitrária como essas empresas procedem no relacionamento com os clientes.

Nem a Câmara Legislativa escapou dos abusos das operadoras

Ao tomar conhecimento de que os serviços de telefonia móvel da CLDF haviam sido suspensos deixando parlamentares e servidores fora do ar, este blog foi atrás de apurar os motivos.

Segundo informou a assessoria da Casa responsável pelo assunto, a operadora que presta serviços á CLDF não havia apresentado certidões negativas indispensáveis para a realização do pagamento dos serviços prestados. Diante da negativa da Casa em proceder com o pagamento de forma irregular, pois a lei determina a exigência de vários documentos, a operadora decidiu, unilateral e arbitrariamente, suspender os serviços. Contestada pelo setor competente da CLDF, a operadora já restabeleceu os serviços na data de hoje(2), e prometeu enviar com maior brevidade os documentos pendentes para que receba pelos seus serviços, como manda a lei.

Publicidade

EM TEMPO: Este blog lamenta o ocorrido, mas fica feliz quando uma empresa que se acha “poderosa” a ponto de desrespeitar diariamente milhares de consumidores, leva “um aperto” de um dos Poderes constituídos. Bem feito!

Fonte: Blog do professor Chico

4

Comentário