Exoneração de tenente-coronel após buzinaço de caminhoneiros no DF, repercute politicamente

30
Print Friendly, PDF & Email

E agora? Quem está falando a verdade???

Por Tenente Poliglota

Coronel aposentado da Polícia Militar, o Deputado Federal Alberto Fraga (DEM) tentou se posicionar ontem no Plenário da Câmara dos Deputados sobre a exoneração do tenente-coronel do BPTran. “Só não fiz porque não deu tempo. O que aconteceu foi uma falta de respeito. O coronel agiu de maneira corretíssima, foi muito habilidoso e organizou o movimento”, afirmou.

Fraga disse que conversou com o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) sobre a saída de Evaldo Soares. “ELE DISSE QUE A DECISÃO FOI DO COMANDANTE DA PM, MAS SABEMOS QUE PEDIRAM A CABEÇA DELE (DO TENENTE-CORONEL) POR MOTIVOS POLÍTICOS. É UMA FALTA DE RESPEITO QUE DEIXA O POLICIAL VULNERÁVEL”, complementou.

Comento:

No CORREIO BRAZILIENSE IMPRESSO de hoje (07/03) na página 20 do Caderno Cidades, na coluna EIXO CAPITAL da Ana Maria Campos, foi divulgado de onde partiu a ordem para a exoneração do TC Evaldo Soares: Direta do Ministro da Justiça José Eduardo Cardoso.

Publicidade

Como citado nos trechos acima, o próprio governador afirmou ao Deputado Federal Alberto Fraga que a decisão foi do comandante da corporação, Cel Florisvaldo César. Então vamos aos seguintes questionamentos:

a) Qual a autoridade que um Ministro da Justiça têm para dar ordem a um Comandante de uma Corporação Militar Estadual que, a priori, estaria subordinada diretamente ao governador de Estado?
b) Se ele deu realmente essa ordem, porque não comunicou ao governador Rodrigo Rolemberg, passando por cima da independência dos Estados e desrespeitando o Governo do Distrito Federal?
c) Se comunicou ao governador, porque Rolemberg mentiu ao Deputado Federal Alberto Fraga de que a decisão foi do Comandante da Corporação?
d) E por fim, esse fato grave não estaria abrindo um precedente para futuras atitudes de autoridades do Poder Executivo Federal fazerem o que acharem conveniente ao governo federal? Será que nos transformamos na casa da mãe Joana?

Infelizmente, ainda somos obrigado a tocar nesse assunto porque talvez muitos não tenham percebido a gravidade desse ato. Um Ministro de Estado, aliado a um Governador de Estado atropelaram completamente a Constituição Federal que dá soberania aos Estados e não vimos nenhuma manifestação da Câmara Legislativa. Onde estão os distritais que tem a obrigação de defender a Lei Orgânica de nossa capital e tudo que diz respeito à população de nossa cidade?

O blog conversou com fontes do alto escalão da corporação e o planejamento a ser realizado previa a presença de cerca de 5 mil caminhoneiros. No entanto, a quantidade não passou de 50 caminhões, razão essa que o comandante do Batalhão de Trânsito avaliou não ser prejudicial o deslocamento dos caminhoneiros. Além disso, se vivemos num Estado Democrático de Direito, o que impede ao cidadão de ir e vir onde bem entender? Uma das fontes afirmou: “O correto seria que o Comandante do Policiamento Regional Metropolitano (responsável pela área) estivesse à frente do comando da operação, porém, não compareceu ao local em momento algum”, afirmou preferindo não se identificar por causa de represálias.

Pelo visto, essa história ainda vai dar muito o que falar.

Fonte: Blog do Tenente Poliglota

5

Comentário